Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Foto: Eduardo Montecino/OCP Online
Político de longa data, Ivo Konell (PSB) acompanhou boa parte da história do jornal O Correio do Povo e sobre isso conversou com a coluna lembrando alguns acontecimentos e analisando a Jaraguá do Sul de ontem, hoje e amanhã. Konell nasceu em 3 de julho de 1945, é casado com a ex-prefeita Cecília Konell, com quem teve três filhos. É formado em Economia, Ciências Contábeis e Direito. Ingressou no PMDB em 1981. Exerceu diversos cargos no partido e na Prefeitura. Foi secretário de Finanças, Saúde e Bem Estar Social de 1983 a 1988. Um ano depois, venceu as eleições e se tornou prefeito. Também foi deputado estadual e secretário de Administração e Finanças no governo de Cecília Konell, época em que reclama de algumas ‘restrições’ por parte do jornal. Na entrevista a seguir, Konell diz que foi o melhor prefeito da cidade, anuncia sua disposição em disputar mais uma vez as eleições e lamenta o cenário político do país. Como o senhor avalia a importância da imprensa, precisamente do jornal O Correio do Povo, que completa hoje 97 anos de história? A imprensa é fundamental para o desenvolvimento de qualquer comunidade. No caso do O Correio do Povo, com seus 97 anos de existência, muito mais que qualquer outro, contribuiu com nosso progresso econômico, político e social. O senhor tem alguma história envolvendo o jornal? Nos anos 60, fui aluno no curso de contador do senhor Eugênio, proprietário do jornal na época. Em certa ocasião, procurei por um emprego no escritório de contabilidade que funcionava junto ao jornal e por pouco não me tornei um de seus colaboradores. Quando foi prefeito, lembra quem eram os jornalistas de política? Como era a relação com o jornal? Faz bastante tempo. Não lembro de todos. A relação com o jornal era de respeito mútuo e muito profissionalismo, pois apesar de sermos de partidos políticos diferentes, o proprietário e nós sempre convivemos em harmonia. Como político, deve ter alguma reclamação, algum aborrecimento? Acho que depois do ano de 2009, tivemos, quando a Cecília assumiu a Prefeitura, algumas restrições no espaço político do jornal. O que um jornal deve ter para ter para atrair e manter o leitor? Eu falo por mim, absoluto compromisso com a verdade naquilo que publica em qualquer área. O senhor foi prefeito ainda na década de 80, começo da 90. O que mudou em Jaraguá do Sul de lá para cá? Tudo mudou. No final da década de 80 aconteceu o maior ciclo de desenvolvimento da cidade. As demandas públicas por infraestrutura, educação, moradia e saúde eram gigantescas. Felizmente, conseguimos realizar o melhor governo da história. Como imagina Jaraguá do Sul daqui a 20 anos? Imagino que os nossos índices de crescimento sofrerão uma redução. Mas mesmo assim, com certeza teremos uma cidade com uma população em torno de 250 mil pessoas, as quais exigirão grandes soluções dos governantes. Qual seu plano político? O nosso plano político para 2016 é a candidatura a prefeito. Acredito que tenho credenciamento suficiente e posso ser uma boa alternativa para Jaraguá, por tudo que já fiz e ainda posso fazer pela cidade. Nos mandatos de 1989 e o da Cecília, conseguimos fazer mais de 60% de todas as obras públicas relevantes do município. Que prioridades imediatas Jaraguá do Sul tem? Muitas, principalmente de infraestrutura. Pontes, elevados, abertura de novas vias, pavimentação. Novas escolas e creches, mais moradias, etc. A recuperação do visual da cidade também merece atenção prioritária. Como avalia o cenário político nacional? Vergonha. A nossa esperança agora é a mudança de governo para iniciar-se a recuperação da confiança dos investidores internacionais e nacionais, pois a causa mais preocupante é a derriçada da economia. A perda de mais de 10 milhões de postos de emprego é uma verdadeira tragédia. Os ladrões do dinheiro público ficam por conta da Lava Jato e do Ministério Público.

* * *

Homenagens e reconhecimento “Parabéns ao jornal O Correio do Povo pelos 97 anos de circulação em Jaraguá do Sul e região. Além de escrever a história do dia a dia das comunidades onde está inserido, o jornal tem o papel fundamental de fiscalizar as ações dos poderes públicos”. Governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo

* * *

“O Correio do Povo é o jornal mais antigo da nossa cidade e, portanto, responsável por contar e perpetuar a história de Jaraguá do Sul. Em 97 anos, este meio de comunicação conquistou respeito e credibilidade de toda a população da região. Prova disto é a abrangência e propagação da informação por meio deste importante veículo junto à comunidade. Parabenizo aqui toda a equipe que faz este jornal crescer cada vez mais”. Prefeito de Jaraguá do Sul, Dieter Janssen

* * *

“É o meio de comunicação mais respeitado do Vale do Itapocu pelo seu tempo e credibilidade. Também pelo fato de ter essa credibilidade, ele se desenvolveu e ajudou a desenvolver toda a nossa região. Aproveito para parabenizar seus fundadores, sucessores e toda a equipe “. Prefeito de Corupá, Luiz Carlos Tamanini

* * *

“Os 97 anos do jornal O Correio do Povo já dizem tudo porque não é fácil sobreviver e se manter um veículo de seriedade como é e por tanto tempo. Isso é resultado de uma equipe de responsabilidade e de perfil ético profissional adotado pelo veículo. Desejo que haja a continuidade desse perfil que até hoje se conduz no jornal porque isso contribui para uma imprensa sadia, correta e que ajuda a sua região”. Prefeito de Guaramirim, Lauro Fröhlich

* * *

“O trabalho sério que O Correio do Povo vem fazendo no decorrer de todos esses anos faz com que ele complete os 97 anos com credibilidade em toda a região. Queremos desejar os parabéns e que continue com essa empreitada, que não é fácil, mas que com a transparência e a forma como é conduzido, com certeza sempre será uma referência para todos”. Prefeito de Schroeder, Osvaldo Jurck

* * *

“Sustentando a condição de jornal de maior longevidade em circulação em Santa Catarina, motivos não faltam para O Correio do Povo comemorar, e muito, seus 97 anos de existência. Sua trajetória confirma os compromissos fundamentais do jornalismo e seu papel social inestimável, o de veicular informações de interesse e relevância para a cidadania em Jaraguá do Sul e região, contribuindo para o aperfeiçoamento do processo democrático. Parabéns ao O Correio do Povo e a todos os profissionais que com seu trabalho asseguram a presença do jornal no cotidiano de sua comunidade”. Presidente do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina, Aderbal Filho

LEIA A COLUNA COMPLETA NA VERSÃO DIGITAL DO JORNAL O CORREIO DO POVO