A jornada de empreendedorismo dos arquitetos Bruno Gonçalves e da Maiki Klemann começou em 2013, quando o jovem casal se formou em Arquitetura e Urbanismo e fundou a Nordyk Arquitetura e Planejamento.

Os primeiros anos foram desafiadores e muito interessantes, já que eles desenvolviam pesquisas na área de Planejamento Urbano e participavam de projetos importantes como o distrito turístico de Blumenau, além de planos de habitação de interesse social e revisão de planos diretores. E como todos os recém-formados, o foco principal da dupla estava no processo criativo.

“O arquiteto romantiza a profissão, e esse conteúdo poético da arquitetura acaba nos distanciando de uma realidade empreendedora. Então, se a gente vive toda essa poesia, deixa o escritório não tão seguro”, explica Bruno.

Então, perceber que existe uma necessidade de aprender a empreender e a gerir um negócio é, sem dúvida, o primeiro passo para o sucesso de um escritório de arquitetura e foi o que a Maiki e o Bruno fizeram. “Nos primeiros anos nos dedicamos muito à arquitetura e ao urbanismo até chegar o momento de nos sentirmos maduros o suficiente para dizer que agora conseguiríamos aprender a empreender e colocar todo o nosso portfólio à disposição do mercado de uma forma segura e sólida”, explica Bruno.

A virada de chave aconteceu durante a pandemia, quando o volume e a demanda de trabalho aumentaram consideravelmente e o casal viu a necessidade de ampliar a equipe, delegar tarefas e de adotar um sistema de gestão de projetos que gerisse o negócio de forma planejada. “Nós já vínhamos a um tempo questionando o nosso tempo, o quanto a gente trabalha e de que forma poderíamos ter mais tempo para a nossa vida e ainda assim, continuar produzindo e sendo eficientes, otimizando o nosso tempo”, relembra Maiki.

Foi aí que o casal começou a buscar no mercado, sistemas integrados para gestão do escritório de arquitetura. Foram meses fazendo períodos de testes e a dificuldade em bater o martelo com um sistema era grande. “A gente sempre percebeu que todos esses sistemas eram pouco integrados e entendemos a importância da informação e dos dados. Só que, se esses dados não conversam entre si, eles nada mais são do que dados. Então quando conseguimos encontrar a Otimizee ela nos despertou um interesse genuíno porque a gente percebeu um sistema inteligente e era o que estávamos procurando”, relembra Bruno.

Além da ferramenta inteligente, a metodologia por trás do sistema também foi o diferencial que motivou os arquitetos a contratarem a Otimizee. “O que fez a diferença também foi a questão da consultoria e da assessoria que a Otimizee sempre prestou. Diferente de qualquer outro sistema da internet que a gente assina e precisa ser autodidata, na Otimizee tivemos o suporte tanto do Guilherme quanto do Luciano, e foi fundamental”, explica Maiki.

A consultoria que a Otimizee oferece é por meio do PAEC Otimiza Gestão, um Programa de Aceleração de Resultados que visa educar e orientar os empreendedores, trazendo boas práticas sobre gestão e incorporando a Metodologia Eficaz no dia a dia dos escritórios criativos. “A ferramenta é onde você vai colocar em prática aquele método, mas existe um método de gestão, uma forma de fazer que tem que ser aprendida e entendida”, explica o CMO da Otimizee, Guilherme Vogel.

 

Uma jornada de mudanças

“No momento que a gente entrou nessa jornada com a Otimizee, realmente imaginávamos que seria um pouco mais rápido esse processo. Porque inicialmente a gente tem uma visão um pouco superficial da situação. Não do sistema, mas sobre como gerir um negócio e isso só vamos aprendendo realmente no dia a dia e quando o sistema já está em operação”, explica Bruno

De fato, amadurecer o próprio negócio requer esforço e dedicação. Em média, a fase de adaptação de uma nova metodologia dura entre 18 e 24 meses até que a cultura esteja estabelecida dentro da empresa. Mas os ganhos são muitos. “Isso foi superpositivo porque a gente vem ampliando os nossos horizontes para diversas áreas que talvez, no ano passado, não tivéssemos essa perspectiva de negócio”, comenta Bruno.

A descentralização das tarefas, o controle das atividades e a otimização do tempo são, de fato, os grandes ganhos do sistema Otimizee. “Aprendemos a somar forças, dividir tarefas e enxergar o negócio como um todo, tendo previsibilidade e tranquilidade para saber onde queremos chegar. Estávamos colocando muito esforço na operação, e pouco nos negócios e hoje esse cenário mudou”, acrescenta Bruno.

“Na plataforma nós temos informações suficientes para entender o nosso negócio e saber que ele é seguro para os próximos anos, então não há motivos para ansiedade ou insegurança”, comenta Maiki.

Se você também quer aprender a gerir o seu negócio com as ferramentas e a metodologia certas, acesse agora: www.otimizee.com.br/paecotimiza e faça contato com nosso time.

Mediação: Guilherme Vogel – Sócio e CMO da Otimizee
Participação: Bruno Gonçalves e Maiki Klemann da Nordyk Arquitetura e Planejamento

Por Otimizee