A mambembe peça político teatral do negacionismo pandêmico já matou mais de 1 milhão de terráqueos de tanto espirrar. É óbvio que morrem muito mais por acidentes, câncer, infarto, AVCs, guerras, fome, e outros motivos. No entanto, não é possível que tantos estejam morrendo por uma simples gripe. Conheci um desses gripados que se negou a ir para o hospital, optando pelo auto tratamento. Dizia ele: “eu matarei essa gripezinha a base de chá fervido de cachaça com folha de laranja e açúcar”.

Passadas três semanas, já tendo consumido três garrafadas de ‘ca-chá-chaça’, ele suspirou verbalmente em seu leito de morte: “nunca imaginei morrer de intoxicação etílica”. Tenho dito que, em tempos de pandemia, há os que se tornam um pouco médicos, um pouco cientistas, um pouco conselheiros, um pouco curandeiros. Muitos que se tornam um pouco mestres, um pouco filósofos, um pouco psicólogos. E quase todos, que se tornam muito políticos. Em tempos de pandemia, absolutamente todos, incorporam, pelo menos, um desses cinco figurativos personagens: o ‘sintomaníaco’; o ‘assintomaníaco’; o ‘imunemaníaco’; o ‘reclusomaníaco’ ou o ‘ET-maníaco’.

O primeiro sempre estará com Covid, sem, necessariamente, estar. Mas, se estiver, se sentirá orgulhoso e realizado. O segundo, não reconhece qualquer sintoma da Covid, mesmo estando infectado. O terceiro, é o dito Pinóquio. Está infectado, empalamado, só faltando ser empalhado, mas não admite que foi contaminado. O quarto, encontra-se em quarentena desde o surgimento do vírus. O último é uma espécie ainda não reconhecida pela ciência. Circula feito saúva em busca da colônia. Ajuntamento é o seu ambiente natural. Avesso a máscara, gel, distanciamento.

Especula-se que tenha vindo da galáxia ‘andrômedameba’, e que está por aqui, propositalmente de passagem, para testar sua resistência em nosso pandêmico habitat. É o antídoto transmutado para o formato humano. A personificação implacável do antivírus. O atemorizante repelente natural da Covid. Move-se com duas pernas e pensa com quatro patas. Porventura, você se identifica entre esses personagens?