Iniciei respondendo de bate pronto, feito “voleio” num jogo de tênis: brother, pra mim, a melhor vacina será a primeira disponível e aprovada pela Anvisa. Ele conseguiu devolver retrucando: “e se for da China?” Matei o ponto com um “smash” respondendo: nem que seja da cochinchina. Ele voltou ao saque com outra pergunta: “você acha que a vacina deve ser obrigatória ou facultativa?”. Apliquei-lhe, agora, um “drop shot”: a expressão ‘obrigatória’ me remete à ditadura, mordaça, repressão, obscurantismo, atentado à liberdade.

Portanto, meu desejo, é de que ela seja facultativa regulamentada, e com campanhas públicas de conscientização para adesão. Ele tentou um saque “chapado”, cuja pergunta é própria de quem realmente está chapado: “você não tem medo dos efeitos colaterais? Não viu que no Reino Unido uma pessoa que tomou a vacina virou morcego?”. Apliquei-lhe um “lob” pra fechar o game: sim, eu soube. Ela já foi capturada e acabou numa panela de sopa. Agora o saque é meu. Forcei o 1º serviço com “ace”: há muitos mitos e verdades com relação à vacina. Mais um “ace”: as verdades constam de revistas científicas, institutos de pesquisa e sites especializados. 3º “ace”: já os mitos circulam feito vírus pelo mangueirão das redes sociais.

Fechei o game com o 4º “ace”: você tem perfil de quem não acredita na vacina. Ele saca para o game decisivo: “eu acredito na auto imunização, com práticas de exercícios, bons hábitos de alimentação e higiene, pois assim, o corpo se torna, de forma natural, mais resistente”. Devolvi matando o ponto: ‘mitolice’ sua. Segundo cientistas, as vacinas interagem com o sistema imunológico justamente para produzir uma resposta imunológica semelhante àquela produzida pela infecção natural. Acontece que elas não causam a doença, tampouco, expõem a pessoa imunizada a possíveis riscos.

Ao passo que a imunidade adquirida por meio de uma infecção natural, como você sugere, terá, como uma das consequências, a deficiência intelectual oriunda do ‘haemophilus influenzae tipo b (Hib)’. Ele executou o 2º saque: “fiquei sabendo, também, que a vacina pode causar autismo em crianças”. Devolvi fazendo 30 a 0: São inúmeros os estudos científicos de altíssima qualidade, comprovando que essa história é mais uma ‘mitolice’. Cometeu dupla falta no 3º saque. “Match point” pra mim. Ele foi para o último serviço: “não vou me vacinar”. Finalizei em “forehand” indefensável: ‘mitolice’ de perdedor. Game!