Com esse friozinho de outono finalmente chegando aqui na região da Grande Florianópolis, a minha dica é pegar BR-282 em direção à serra catarinense, e fazer um passeio bem rural por Rancho Queimado, a 60km da Capital.

E é no trevo de acesso a esse município que há uma parada obrigatória para experimentar um almoço tipicamente colonial no Mério’s Country Bar e Restaurante.

O Mério’s serve um almoço tipicamente colonial
O Mério’s serve um almoço tipicamente colonial | Foto Mariju de Lima

De longe se avista o casarão com fumaça na chaminé convidando a uma experiência gastronômica farta e acolhedora para quem está na estrada. As comidas são preparadas no fogão à lenha.

Entre as opções, carne de panela, galinha caipira, lombo e  pernil assados, arroz carreteiro, entreveiro, feijão bem temperado e todos os acompanhamentos, saladas e guarnições a que temos direito num ambiente que retrata a vida no campo.

Eu estava numa semana “light” e adorei as opções dos pratos com frango. Comi um peito de frango à milanesa que tinha um tempero ótimo e a carne não estava seca, nem preciso dizer que é muito diferente dos produtos resfriados ou congelados que compramos nos supermercados. Também adorei o molho da galinhada, até deu água na boca escrevendo isso!

Buffet oferece opções variadas e deliciosas
Buffet oferece opções variadas e deliciosas | Foto Mariju de Lima

Outra duas receitas destaques no Mério’s  são a sopa de entrada com temperos verdes e ervas finas e o entreveiro, um prato típico dos tropeiros que mistura carnes, legumes e temperos.

A casa sugere a degustação do refrigerante Pureza, fabricado em Rancho Queimado. Quem é daqui já conhece e sempre pede a famosa Purezinha servida em garrafa de vidro!

Claro que a mesa de sobremesa também é farta com doces da colônia , frutas e o tradicional sagu, que estava M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O.

Bom, com tudo isso, acho que vocês já tiveram uma ideia dessa experiência. De vontade de conhecer? Funciona de terça a domingo, das 11h às 15h.

O buffet livre tem preço acessível, custa R$ 20 durante a semana e R$ 40 fins de semana e feriados. Fica no Trevo de acesso à cidade, na BR-282. Telefone para reservas (48) 3275-0222.

Mais do que a Capital do Morango

Rancho queimado não é apenas a Capital do Morango. Meu passeio por lá foi de moto e pude conhecer, além da gastronomia local, muitos lugares bacanas que ainda preservam a cultura dos alemães e dos tropeiros.

O trajeto pelas estradas desse pequeno e rico município, cheio de belezas naturais, é o principal atrativo.

Observar as casas e sítios de jardins floridos rodeados de muito verde, lagos, rios, montanhas e até cascatas nos dá uma sensação de bem-estar e realmente recarrega as energias de quem vive a rotina de centros urbanos.

Entre as opções comerciais tem fábrica de chocolate, cafés, restaurantes típicos e uma variedade de produtos artesanais e coloniais feitos com produtos orgânicos e artesanais. Separei alguns pontos turísticos que vale a pena conferir:

1. Museu Casa de Campo do Governador Hercílio Pedro da Luz

Em 1911, o então governador de Santa Catarina Hercílio Pedro da Luz, adquiriu a casa para lazer e repouso, em função do clima e altitude amenos na região. Aberta de de  terça a sexta-feira, das 13h às 18h. Sábados e domingos, das 10h às 17h, na Rua Paulo Sell, nº 428, Taquaras.

2. Feira de artesanato e produtos coloniais

Aberta aos finais de semana na Praça Leonardo Sell, Centro. Variedade de produtos locais orgânicos e agroecológicos e artesanato em madeira e as tradicionais facas feitas pelo artesão cuteleiro Valdevino Weiss.

3. Fábrica de chocolate Doce Rancho

Fica na entrada da cidade, vende chocolates artesanais.

4. Cascata Trisãmya

A mais famosa da cidade. Fica às margens da estrada que leva ao Distrito de Taquaras, na comunidade de Rio Bonito a 14km do centro.

5. Monumento aos tropeiros

Na localidade de Navalhas, no alto do morro, fica entre as montanhas e se anuncia a chegada do turista ao Distrito de Taquaras, aos que vêm via BR 282, sentido Boa Vista.

Desafio do leitor – Posto vintage na estrada

E foi na comunidade Taquaras que tive a sensação de estar visitando o passado, quando passei pelo posto de combustíveis Texaco Teófilo Schütz. Construído nos anos 1950 (eu nem era nascida, tá?), como um marco de desenvolvimento para a região na época.

Antigo posto Texaco na comunidade de Taquaras é atração turística na região | Foto
Antigo posto Texaco na comunidade de Taquaras é atração turística na região | Foto Mariju de Lima

Hoje, ainda atende quem chega, mas também virou um ponto turístico histórico, pois não tem como passar e não tirar uma foto.

E aí quem acertou esse desafio do leitor da semana passada? O próximo será lançado no instagram @mosquiridos, fiquem de olho!

Fim do dia com happy hour

Meu passeio de domingo terminou tomando um café moído na hora com uma torta de morango no empório colonial Atafona. A casa reabriu no dia anterior à minha visita, com um novo conceito.

Ambiente é tranquilo e acolhedor | Foto
Ambiente é tranquilo e acolhedor | Foto

Agora, além do café e tortas, há uma variedade de produtos coloniais e artesanais. Também serve petiscos, vinho e chope no fim do dia para um happy hour. O ambiente é bem agradável e dispõe de um mezanino bem charmoso.

Atafona Empório Colonial fica ao lado do Kafeehaus, café colonial tradicional no centro de Rancho Queimado.

Até a próxima!

Semana que vem tem mais, gente! Acessem também as colunas anteriores que têm bastante dicas do que fazer na Grande Floripa! Me manda sugestões pelo e-mail marijudelima@gmail.com ou pelo whatsapp (48) 99993-7622 e me segue nas redes sociais! Até mais, môs quiridos!