Quando o assunto é finanças empresariais, como acompanhá-las e planejá-las, muitos empreendedores se assustam. Nem todos sabem a importância e a necessidade de se manter alinhado para começar ou manter uma empresa.

Para que um negócio seja realmente considerado bom, não basta somente oferecer um bom produto ou serviço para o mercado, requer principalmente uma boa gestão.

Os números do seu empreendimento dizem muito sobre ele e reflete a excelência em que está sendo administrado para o mercado. E para que isso ocorra, a análise financeira é fundamental. Afinal, todo empreendedor ou gestor deseja o sucesso em todas as áreas do seu negócio.

Os indicadores financeiros possibilitam, ainda, o alcance dos objetivos estratégicos e o acompanhamento preciso dos resultados em uma empresa. Além disso, são um instrumento essencial para que os investidores e parceiros consigam analisar a saúde financeira de um negócio.

Mas você sabe o que é análise financeira? Qual a sua importância? Quais dados são necessários?

Uma grande razão para utilizar indicadores financeiros em uma empresa é o fato de que eles fornecem informações relevantes a respeito de um negócio. O aumento nas vendas de um produto ou serviço pode até indicar uma ótima notícia, mas apenas os indicadores poderão sinalizar o real significado dessas vendas, ou seja, se elas geraram lucro ou não.

É válido ressaltar que os indicadores financeiros só terão impacto positivo sobre os resultados de uma empresa se foram utilizados de maneira estratégica. E mais, sem a participação dos colaboradores, os objetivos traçados correm o risco de ficar apenas no papel. Por isso, é essencial envolver os funcionários nos planos de ação da organização.

Cada empresa tem características e metas diferentes. Dessa forma, não é recomendado fazer uma única análise em seus indicadores financeiros.

A alguns dos principais indicadores financeiros, são eles:

Fluxo de Caixa – Este demonstrativo é um instrumento do que entra e sai de dinheiro. Ele permite apurar e projetar o saldo disponível para que haja sempre capital de giro. Permite saber quais foram as entradas e saídas de dinheiro que ocorreram em um período específico, seja no caixa, nas contas bancárias ou nas aplicações financeiras que a empresa possui.

As vendas são importantes para que o dinheiro entre em caixa, mas o fluxo demonstra a relação entre as receitas e o lucro líquido. Com ele é possível saber se a empresa vai conseguir pagar as contas de determinado período.

DRE – O Demonstrativo de Resultado do Exercício é um relatório contábil que evidencia se as operações de uma empresa estão gerando lucro ou prejuízo, considerando um determinado período de tempo.

O DRE é uma ferramenta utilizada para verificar a saúde financeira de uma empresa, ou seja, ela mostra qual lucro ou prejuízo a empresa terá se conseguir realizar o que está sendo planejado. Esse tipo de controle financeiro ajuda os gestores a terem uma visão mais realista sobre as decisões que devem ser tomadas, a fazer provisões mais realistas e a saber se existe viabilidade econômica para determinados investimentos, por exemplo.

Contas á pagar e receber – O sucesso de uma empresa pode ser medido de diversas maneiras, seja pelo número de clientes ou pela qualidade de seus produtos ou serviços. No entanto, o futuro de qualquer grande negócio e sua permanência no mercado depende de um único fator: o lucro. Por este motivo é tão importante saber organizar as contas á pagar e receber.

Contas á pagar: são obrigações financeiras de uma empresa, como salários dos colaboradores e as compras feitas com fornecedores. Também pode incluir impostos e outras obrigações fiscais. Basicamente, é tudo que a empresa gasta, seja com materiais, manutenção, entre outros gastos.

Contas á receber: as contas a receber são definidas como todo o dinheiro que entra na empresa, como vendas, por exemplo. Para equilibrar as finanças, as contas á receber sempre dever ser maiores do que as contas á pagar.

Ponto de Equilíbrio - Quando a receita total da empresa é exatamente igual á soma de custos e despesas. Ele é calculado para saber quanto, em número de transações ou dinheiro, é preciso vender para bancar as operações sem ter prejuízo.

Saber calcular o ponto de equilíbrio é indispensável no planejamento financeiro do negócio. Por meio dele, o gestor sabe quanto precisa de dinheiro para custear suas operações e não ter prejuízos. Dessa forma, o empreendedor vai ter condições de avaliar a viabilidade do seu negócio e fazer os devidos ajustes para torná-lo sustentável dentro do seu mercado de atuação.

Margem de Contribuição – é um indicador econômico-financeiro capaz de dizer exatamente se a receita de uma empresa é o suficiente para pagar os custos e as despesas fixas e, ainda sim, lucrar.

De maneira bem simples, é quanto sobra de receita para pagar os custos fixos e, consequentemente, ter lucro após as vendas, ou seja, indica quanto de receita sobra após o desconto dos custos diretos. O lucro próprio de cada produto/serviço vendido é como um pequeno “tijolo” que ajuda a compor o resultado final da empresa.

Markup – é um índice usado para a formação do preço de venda, sempre aplicado sobre o custo dos produtos. Basicamente, depois de identificar o custo da unidade, soma-se uma margem de lucro. Nessa conta, é preciso lembrar de incluir despesas, os impostos e todos os demais encargos que incidem na venda.

Independente do seu ramo de atuação e dos produtos e serviços que oferecem, a lógica é uma só: o preço passado para os clientes dever cobrir seus gastos e ainda proporcionar lucro. De acordo com essa idéia fica fácil entender por que a precificação é fundamental para o sucesso do seu negócio.

Planejamento Orçamentário – Se trata de uma ferramenta de controle de orçamento que se baseia em previsões pautadas pelo histórico, pelos objetivos da empresa e alguns outros fatores.

É uma das ferramentas para ajudar a você tomar as melhores decisões para a sua empresa. Além disso, a empresa pode obter um melhor entendimento da situação econômica do negócio, sendo possível adotar os melhores passos e a otimizar a gestão financeira. Se não houver a gestão adequada do orçamento, a empresa fica sem direção, não sabendo onde vai chegar, fazendo com que qualquer solução adotada seja aceita sem questionamentos, e sem possuir informações corretas para analisar os resultados obtidos.

Mais do que controlar, é necessário ter em mente exatamente o que precisa e vai acontecer ao longo do tempo.

Texto Gabriela Evaristo dos Santos

Onde encontrar

A Maffezzolli & Consultores Associados atende reuniões empresariais exclusivamente no CoolWorking na rua Augusto Mielke, 120 - bairro Vila Baependi em Jaraguá do Sul. Contato pode ser feito pelo telefone: (47) 99115-9091 ou e-mail: contato@maffezzolliconsultores.com

Fique por dentro das novidades pelo Instagram @maffezzolli.consultores.