Vai ficar pior

Colunistas

Por: Luiz Carlos Prates

sexta-feira, 04:00 - 03/06/2016

Luiz Carlos Prates
Sim, vai ficar muito pior. E quem diz isso é a Organização Mundial da Saúde. A questão envolve a depressão. Hoje se sabe que uma em cada quatro pessoas sofrerá de depressão ao longo da vida, isso hoje. Para até 2020, a expectativa é de que sejam duas pessoas em cada quatro, isto é, 50% da população. E aí vem a discussão: o que é depressão, o que a causa? Os “materialistas” da saúde mental dizem que a depressão, como outras enfermidades do comportamento, é gerada por desarranjos hormonais produzidos por outros desarranjos neurológios e blablablá... Isso é óbvio, mas e o que causa esses desarranjos? Isso os patetas não querem dizer. E é fácil de entendê-los: vivem à custa dessas patologias, ganham muito dinheiro com consultas e tratamentos que dopam, “anestesiam” e não curam, não dão uma resposta segura e confortável ao bem-estar das pessoas. Ouça esta mulher, paciente de depressão, mulher consciente, bem instruída, não é uma estonteada que não sabe o que diz, ouça: - “Invejo as pessoas que estão realmente felizes com suas vidas, que não se comparam com os outros, que não querem ser algo que não são, que valorizam aquilo que têm e não o que lhes falta, que estão satisfeitas com suas escolhas. Sou uma pessoa permanentemente insatisfeita, quero sempre mais...” E você nem de longe imagina de quem se trata essa declaração. É uma jovem mulher, 41 anos, muito famosa... Não devia ser estressada mas... Na atividade dela é preciso dormir com um olho aberto, a concorrência é devoradora, a ética é rasteira, vale tudo na vida delas, etc., etc. - “Ah, mas ela bem que podia dar de ombros e viver a vida dela, celebrando as suas conquistas, sendo feliz com o que tem, não se angustiando com o que não tem...”. Concordo. Ocorre que a personalidade dela, assentada pelos valores de infância, levaram-na a ser como é, insegura, a querer sempre mais, que é o mais forte indicativo de insegurança existencial e, por isso, a viver afundada em crises emocionais. É um jeito de ser, os “hormônios do estresse” apenas cumprem ordens ditadas pela personalidade dela. E isso funciona para todos os depressivos e para todas as moléstias mentais desses tipos, ansiedades, medos, inseguranças, baixa autoestima... São os valores de infância, que lhes foram jogados na alminha infantil e que as levam a ser como são: ou ousados ou medrosos. Os hormônios apenas cumprem seu papel. Já digo mais. FUTURO E por que as depressões vão aumentar sintomaticamente até 2020? Porque os valores humanos estão cada dia mais se deteriorando, as pessoas não valem mais pelo bom caráter, valem pelo que vestem, aonde vão, o que consomem, quanto têm no banco, quão, enfim, frívolas são... Quem não entrar nesse jogo será pessoa feliz, tranquila; quem entrar será infeliz, às voltas com depressões “sociais”. O corpo apenas cumpre as ordens do sistema emocional das pessoas. E o mais é “comércio” de medicamentos... FALTA DIZER Ser feliz com o que se tem, o que não significa não trabalhar para ter mais, é para poucos. A maioria vive só pelas conquistas externas. E só as internas dão felicidade...
×