O assunto vem sendo discutido desde os tempos de Adão e Eva no Paraíso... Claro que Adão e Eva no Paraíso é apenas uma ideia de antiguidade, nunca houve Paraíso e menos ainda existiram Adão e Eva. É somente uma expressão para enfatizar a intemporalidade do tema. Vá lá, o assunto vem dos tempos de Adão e Eva. E que assunto é? Felicidade. Acabei de ouvir que muito mais mulheres que homens viajam sós. De fato, sempre ouvi muito mais mulheres dizendo que precisam de uma viagem, de sair por aí... Aliás, tenho uma conhecida, se eu disser que é colega ela vai brigar comigo, que vive suspirando por uma viagem, ela costuma dizer – Ai, que vontade de fazer uma viagem, largar tudo por uns tempos!... Interessante. Mas aposto que não é o trabalho que a deixa amuada e querendo fugir; ah, não é! Sempre que suspiramos por uma viagem estamos suspirando por uma fuga. Digo isso e muita gente fecha a cara comigo. Os que querem fechar as malas e “voar”, sem olhar para trás, querem ir para longe, como se esse longe os/as deixassem fora do alcance de suas encrencas pessoais. Baita engano. Levamos para onde for os nossos problemas, nossa falta de coragem existencial. Ninguém foge de si mesmo. E quem se sente um nada por aqui, vai sentir o mesmo no outro lado do mundo... Muitas e muitas pessoas querem – o que é estranho – viajar sós. Querem sair por aí, ser mais livres, querem dar um tempo... Dar um tempo a quem, do quê? Não vão conseguir. Se a viagem sonhada é para fazer coisas que aqui não teriam coragem de fazer, podem enganar os que aqui ficarem, mas não vão enganar a si mesmas. E ninguém me vai dizer que viajar sozinho é melhor que viajar com alguém “interessante” ao lado. Sim, sei, esse “interessante” é que é a questão. Achar uma pessoa que valha a pena ter ao lado numa viagem, numa festa da vida, é tão difícil quanto encontrar restos de Adão e Eva... No fim das contas, o que mais queremos na vida é fugir, fugir de nós mesmos. Mas essa viagem é impossível... Melhor é desfazer as malas e enfrentar a/o “si mesmo”, que se começa pelo puxar da máscara que temos sobre a cara, uma máscara para nos esconder de nós mesmos... VERDADES Por minha vontade não teria feito grandes viagens na vida. Mas o futebol me “empurrou” para o mundo, conheci boa parte do planeta como narrador de futebol. Hoje posso garantir que se viajar for por belezas naturais, ah, compadre, não saiamos de Santa Catarina, aqui temos de tudo do bom e do melhor para ver e viver. Mas é aquela coisa, o sujeito é casado com a Miss Brasil e vive olhando para as vizinhas... As palestras me fizeram conhecer Santa Catarina nas entranhas. Precisamos é de mais e bom marketing turístico, só isso... FALTA DIZER Os bichos precisam ser felizes? Mais até que muitíssimos seres humanos... Acabei de ver no Campo e Lavoura o sofrimento dos bois que vão para o matadouro. Sofrimento mesmo. E, claro, a carne deles lhes vai ficar envenenada pelo estresse da dor. E o que os cânceres e outras terríveis moléstias têm a ver com isso?