A porta está fechada, ninguém nos vai ouvir... Posso então lhe fazer algumas perguntas? Obrigado.

Primeira pergunta: - Alguma vez, algum governo, municipal, estadual ou federal lhe pagou o aluguel? Segunda: - Alguém de algum governo já lhe colocou sobre a mesa a comida da família?

Ou alguém já lhe pôs gasolina de graça no tanque do seu carro? Ou ainda lhe pagou uma viagem de férias, lazer? Aposto um café que as respostas são um retumbante não. Bolas!

Essa discussão de parte dos histéricos e, mais que tudo, dos vadios sobre a reforma da Previdência é de irritar. Vadios, sim, um cara que quer se aposentar com 50 e poucos anos é um baita “vacilão”... O cara vai viver ainda muitas décadas e não quer mais trabalhar, e ainda quer um baita dinheiro na conta?

E quem lhe vai pagar esse dinheiro? Ora, os trabalhadores mais pobres, os que vão se aposentar com muito pouco, resultado de suas contribuições previdenciárias e, que depois de aposentados, via impostos, vão ainda continuar a pagar salários para mandriões folgados.

Mas fique claro, estudar todos sempre puderam e podem no Brasil, sem desculpas para as “desqualificações” no trabalho. Ninguém me vai dizer que não teve liberdade para estudar, para buscar qualificação para um trabalho e lutar, mas lutar até à longeva velhice, para só então pensar em parar, fora disso é despudor.

Os mandriões querem se aposentar cedo, ganhar aposentadorias polpudas, como se fossem “daqueles” funcionários públicos protegidos por especiais mordomias. E não são poucos os protegidos por “auxílios”... Mas isso vai acabar, vai acabar de um modo ou de “outro”, que vai, vai...

Então que fique claro, a “aposentadoria” das pessoas no mundo atual tem que vir da própria pessoa, através do estudo, da qualificação profissional, da poupança e da responsabilidade de cada um com relação ao seu futuro. Previdência tem que ser pessoal, cada um lutando por si e investindo para o futuro.

O mais será continuar como hoje, multidões que não se qualificaram e se aposentam com merrecas ou então “protegidos” ilegais com auxílios disso e mais aquilo, quando não com penduricalhos “legalizados” por canalhas. Isso tem que acabar, nem que seja ao modo dos “galpões”...

Ou respondemos por nós mesmos ou não há reforma de Previdência que dê jeito. Estudos, qualificação profissional, sem suspiros por aposentadoria, vergonha na cara e muito suor... Daí virá a grande reforma da Previdência... Feita pela própria pessoa.

Moda

Comentei aqui dia destes que um sujeito passou por mim vestindo bermudas, chinelo de dedos e “ostentando” uma tornozeleira eletrônica numa perna.

Muitos me disseram que eu fui ingênuo, que não era tornozeleira, que era um suporte de usar na perna para celular, está na moda.

Deixem de ser ridículos, só um cara muito estúpido iria usar um porta-celular a se confundir com tornozeleira. “Pegar” esses caras, os ingênuos e os criminosos descarados das tornozeleiras...

Caráter

O modo como a pessoa fala dos bichos ou como os trata dá uma imediata ideia do caráter dessa pessoa: ou um ser humano ou uma lata de lixo. –

“Ai, credo, cara, como tu és muito grosso, então, sou obrigada a gostar de cachorro”? Não disse isso, disse respeitar os bichos ou amá-los. É preciso cabeça para entender...

Falta Dizer

Está havendo muita encrenca e abusos inaceitáveis com crianças cujos pais as expõem nas redes sociais. Meninas seminuas, meninas no banho, menininhos em nu frontal, boçalidades desse tipo.

É o que muito se vê. Depois não se queixem da sorte, “genitores”... Idiotas!

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger