Admito a boa intenção deles, e até lhes dou um desconto na minha ira. Ocorre que volta e meia um grupo de “cientistas” tenta criar um equipamento eletrônico que controle, limite ou acabe com o estresse humano. Outros lançam comprimidos com o mesmo propósito. Tudo perda de tempo. Ou os caras são muito ingênuos ou querem mesmo é ganhar dinheiro em cima dos otários. E quem são os otários? Todos os que acreditam que podem escapar do estresse. Santo Deus, quantas vezes já falei disso aqui? O estresse não é causado pelo estimulo aparentemente estressor, o estresse é uma reação da pessoa, reação individual, diante de um estímulo, fato, vivência. E por que penso ser impossível acabar com o estresse? Porque ele é inerente à condição humana, faz parte da nossa sobrevivência. O que na verdade nos faz mal é o estresse errado, o que vem de tolices das nossas crenças. Mas também aqui não somos culpados, somos, isso sim, “herdeiros” do que os “velhos” que nos cercaram na primeira infância nos fizeram crer, acreditar. Todas as estupidezes deles foram passadas para nós, e nós, hoje, passamos para as crianças que dependem de nós. É impossível criarem máquinas que nos limitem as reação ao estresse e pela singela razão de que o estresse é o resumo dos nossos credos. Enquanto tivermos mente para pensar, medos e inquietações haverá estresses. Tudo o que nos “limita” os efeitos do estresse na verdade nos dopa, “anestesia-nos” para uma consciência mais clara. Que fique então bem assentado, enquanto houver consciência na mente humana, enquanto houver valores, medos, credos, crendices, superstições, “religiosidades”, tudo o que se confundir com ideias e valores, haverá estresse. E o estresse é maior ou menor de acordo com o valor que damos a certas ideias. Os abobados que se dizem cientistas estão ou perdendo tempo ou tentando nos passar a perna e ganhar dinheiro. Ah, quase esquecia. O que nos pode limitar os efeitos de algo que costumeiramente nos estressa é a mudança de valores de nossa parte diante do objeto estressor. Enquanto ele for importante para nós, ele nos vai estressar. O resto é conversa de espertalhão que quer ganhar dinheiro na moleza. Aliás, a Psicanálise outra coisa não faz senão nos levar a conviver com o que nos tira o sono, mas nunca vai conseguir nos livrar do que nos tira o sono. Nos acostumamos, só isso... Inveja A inveja nunca faz mal ao invejado, mas seca os ossos do invejoso, pois não? E é bom lembrar que, mais das vezes, quem inveja não quer exatamente o que outro tem; não quer é que o outro tenha. Mas que também fique claro, todos nós, sem exceção, somos invejosos. Todos. Falta dizer É muito bom ser caridoso, bonzinho, mas tudo tem limites... Foi essa uma das razões por que a Grã-Bretanha saiu da União Europeia: as levas e levas de imigrantes em suas terras. E a propósito, o número de imigrantes no Brasil cresce 160% desde 2005, tudo dentro da lei... E pior ainda são as levas e levas que entram no país de modo ilegal e aqui ficam numa boa...