Momento difícil este por que passamos. Leio vários jornais todos os dias, não sou bobo, luto para não ser... Você sabe que quem lê jornal sabe, sabe bem mais que os que andam “ocupados” e não têm tempo para lê-los. Entendo, muito ocupados...

Das minhas leituras, uma cava depressão. Ficar sabendo, por exemplo, que os americanos não sabem mais o que fazer para conter o estonteante número de jovens suicidas, nos faz acordar.

Tem cabimento jovens se matando? A vida pela frente, os possíveis sonhos, os paraísos que devem estar desenhados na mente, nada disso importa ou nada disso existe para eles?

Parece isso. De outro lado, pessoas vivendo desesperos no trabalho, o tal de “burnout”, que entrou na moda, pessoas abaladas psicofisicamente pelo trabalho cotidiano. Tem cabimento? Tem, são pessoas que odeiam o trabalho, só o fazem pelo salário...

E o que dizer das separações de casais? Hoje a história pessoal está sendo escrita pelo rosário de “casamentos” e posteriores separações, que o digam os idiotas que costumamos chamar de atores, atrizes, cantores, isso e mais aquilo. Representam bem o universo que anda por aí...

Um pouco mais à frente, políticos “profissionais”, corruptos, ordinários e sem-vergonhas, impunes, mas, graças à Lei Natural, enfartando cedo, ainda bem... Estendendo o olhar, vemos as academias, lotadas desde cedo pela manhã.

Pessoas que levantam cedo sem ranger dentes, mas que ficam furiosas quando têm um trabalho a fazer num cedo pela manhã... E por que não rangem os mesmos dentes quando vão cedo para a academia? – Ah, Prates, vão buscar saúde, vão buscar corpos bonitos, bem desenhados...

E por que não buscam desenhar melhor a mente, a cabeça? E era aqui que eu queria chegar. Essa história de cuidar do corpo, retocá-lo sob todos os aspectos possíveis, não está fazendo pessoas felizes. Não se chega à saúde, à felicidade, apenas malhando o corpo, isso é refinada estupidez, característica quase total dos que vivem em academias.

Sem os mesmos cuidados com a cabeça, com o hoje chamado de “mindset”, nada feito. E vem daí todas essas estultícias coletivas que andam derrubando multidões e alimentando os jornais. E o paradoxo da história é que quem cuida da cabeça precisa muito pouco de cuidar do corpo. Quem faz o corpo é a cabeça, o “mindset”, mas os estreitos da mente não veem isso. Malham na academia e choram em casa. Paciência.

Magoados

Tenho várias histórias nos meus arquivos e delas faço uso nas minhas palestras, histórias de jovens que um dia foram gravemente magoados pelos pais ou por estranhos, jovens que deram uma formidável volta por cima. “Ofendidos, humilhados, levantaram-se do pó da humilhação e reagiram determinados a vencer na vida”. Estudaram, buscaram uma identidade profissional, suaram, ousaram na fé e... Venceram. Só os pífios da vida ficam no chão. É levantar-se e botar a língua para quem nos diminuiu...

 

Piada

A melhor do ano. Num jornal, uma charge. Marido e mulher diante da tevê. Diz a mulher: - “É incrível como as jogadoras de futebol, hoje em dia, são bem cuidadas, produzidas e maquiadas”! E o marido retruca: - “Mas essa é a Seleção masculina do Brasil...”.

Falta Dizer

Gripes estão matando, em todo o Brasil e em Santa Catarina de modo especial. Por que as pessoas não tomam as vacinas? Devia dar cadeia a negação de alguém para as vacinas, cadeia das brabas. Tossir e espirrar sem proteção à boca e ao nariz também deviam dar cadeia, pessoas sujas andam por aí sem qualquer cuidado ou respeito pelos outros. Imundos.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger