Às vezes é muito bom estar entre a minoria, outras vezes, é melhor ainda estar entre a maioria. Tudo depende. Vamos ver se você está entre a minoria ou entre a maioria. Topa a parada? Boa, é assim que se fala.

O Banco Mundial mandou-nos um recado cáustico, daqueles de nos fazer repensar a vida, de fugir do espelho, afinal, o espelho reflete a nossa cara, não a cara de fora, mas a cara de dentro. E a cara de dentro é a nossa verdadeira cara, aliás, não foi por outra razão que os romanos milenares cunharam a palavra personalidade a partir da palavra “persona”, que significa máscara. Por fora, somos todos uns mascarados, escondemos a nossa verdadeira cara. Chega, mas já fui longe e ainda não sei se você está do lado de cá ou do lado de lá, segundo o Banco Mundial.

Pois o Banco Mundial, não tendo o que fazer, veio-nos pôr o dedo na cara dizendo que – “Só 4% dos brasileiros poupam para o futuro”. E aí, onde você está, esquerda ou direita? Esquerda é o lado perdedor, sem nada...

Sempre que conheço um jovem pergunto à queima-roupa: - “Tens poupança”? A primeira resposta que observo é uma sobrancelha erguida e uma pergunta: hein? Quando, num caso desses, a pessoa ouve a pergunta e responde com um hein, é certo que a resposta dela é negativa, não tem nada no banco. E costumeiramente, as pessoas acrescentam: - “Ah, ganho muito pouco, não sobra nada, mas estou pensando em fazer uma poupança, um dia...”.  Um dia...

A velhice humana começa ao nascer. E depois de alguns anos a velhice galopa, não olha para trás, voa. E aí, como é que vai ser, a pessoa sem um centavo guardado para a velhice? Vai depender dos outros, de quem mesmo?

Olhe, se você economizar um pau de fósforo por dia, ao fim do ano terá 365 paus de fósforo. Se economizar R$ 5,00 vai ter R$ 1.825,00 no banco. Para quem ganha pouco, miséria mesmo, é um dinheiro formidável. A melhor previdência social somos nós que devemos fazer, começando cedo e deixando de ser bobos-da-corte com gastos inúteis, futilidades que endividam e deixam os bolsos vazios. Pensar no amanhã começa quando nascemos, mas muitos dos “velhos” que andam por aí ainda não nasceram...

Futuro

Você sabe, e os filhos já devem saber, é claro, que quem deve fazer poupança são os pobres. E quem é pobre? Quem não tem milhões, pronto. Havia uma antiga publicidade da Caixa Econômica que dizia – “Quem poupa, tem”. Tem e não precisa pedir bexiga para ninguém, com se diz nos galpões. Todos podemos fazer uma poupancinha por mês. Todos. – É de esconder o sorriso saber-se com um dinheiro no banco, poupado...

Cabeça

Como psicólogo tenho o sagrado direito de negar a existência de uma “doença” mental que apelidaram de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. Conversa mole. O que há é criança desmotivada. Li há pouco um artigo com esta proposta: - “Mindfulness pode mesmo melhorar nossa atenção”? Respondo: sempre teremos atenção plena (mindfulness) quando nos interessamos por alguma coisa. Chega de invencionices.

Falta dizer

Claro que você sabe que os que ganham entrada de graça no teatro (shows) são os primeiros a vaiar... O dogma é não fazer nenhum trabalho de graça para ninguém. E tem mais: o profissional altamente competente tem que cobrar bem “salgado” pelo seu trabalho. O bom custa caro, certo? Fica bom para todos.