Faz tempo que ouvi que dar asas à imaginação faz bem à saúde mental. O risco é darmos asas em demasia à imaginação e acabarmos num pátio de hospício... Tudo deve ter limites, não sei se foi o meu caso de há pouco.

Estava andando pelos canais de tevê e parei num daqueles canais de vendas diretas. Costumo acompanhar a performance dos apresentadores/vendedores, bem interessante. Mas aí, ao meio de uma apresentação de vendas, comecei a dar asas à imaginação.

Antes de dizer do comercial, gostaria de lhe fazer uma pergunta. Como você reagiria ou o que pensaria se o nosso saldo bancário fosse transformado em rugas no rosto. Quanto mais rugas, mas dinheiro teríamos, e todos ficariam sabendo disso... Você não acha que muita gente ia adorar ter rugas e mais rugas na cara?

Foi pensando assim que dei asas à minha imaginação. É que o apresentador do canal de vendas diretas estava mostrando e tentando me convencer a comprar o celular que ele tinha na mão. Certa altura do comercial, ele fez uma selfie e mostrou no vídeo uma pequenina ruga na testa dele. O apresentador era um cara bem jovem. Tinha uma quase invisível ruguinha na testa, mas com o uso daquele celular a ruguinha sumiu. E era essa a ênfase que ele dava àquele aspecto do celular, o poder de você fotografar-se sem rugas...

Pois é, não gostamos de rugas, rugas significam velhice, e ninguém quer paquerar idosos... Foi aí que dei asas ao pensamento: e se as nossas rugas, como já disse, fossem sinais de riquezas no banco, será que não gostaríamos de tê-las pelo rosto?

O ser humano faz o que pode para mentir a idade. A primeira razão dessa neurose humana, pelo menos como regra quase geral, estão as possibilidades de conquistar pessoas, amantes, homens ou mulheres. Faz sentido, quanto mais velha a pessoa menos olhada e desejada ela é.

E em razão de a velhice nos empurrar para fora do palco das conquistas “amorosas”, vivemos mentido. Vivemos com máscaras e despistes de todo tipo para esconder a idade e parecer mais jovem. Mas insisto em dar asas à imaginação: e se as rugas da velhice fossem sinônimo de riqueza, quanto mais rugas, mais rica a pessoa, hein? Não gostarias de estar cheia/o de rugas? Vou responder por você: - Não, não gostaria.

Horror

Reencontrei num livro um velho delírio, delírio atribuído a Santa Tereza de Jesus (1515-1582). Digo delírio para não dizer coisa bem pior... A tal senhora teria dito esta frase: - “Deve a mulher, para ser bem casada, quando o marido estiver triste, mostrar-se triste, e quando alegre, ainda que ela não esteja, deve mostrar-se alegre”. É ou não é um grave delírio? E por que não aos homens o mesmo preceito ou delírio?

Imagem

Santo Deus, a queda no nível visual das pessoas é preocupante. Em todos os hotéis, camaradas de bermudas e chinelo no café da manhã. Caminham arrastando os pés e tossem sem lenço nem proteção à boca no buffet onde todos se servem. E ainda acharam mulher para casar. Elas merecem os tipos.

Falta dizer

Se você for pessoa apegada à disciplina já notou que não há solenidade ou evento, seja do tipo que for, que comece no horário. E todos esses eventos envolvendo pessoas que se acham as tais. Tudo errado. Devia ser assim: deu o horário? Deu. Então, fechem-se as portas. Os irresponsáveis dos horários e atrasos que se vão explicar aos porteiros. Em pouco tempo esses atrasos acabavam.