Eu ia dizer uma bobagem, eu ia dizer que se você é jovem dificilmente estará fora dessa fria de que vou tratar... Pois é, mas o erro estaria exatamente em falar só com os jovens, hoje pessoas de todas as idades estão nessa “fria”; na verdade, uma gelada... Sabes o que é? Redes sociais e todas as formas de comunicação, de comunicação de futilidades, leviandades, tolices que a nada levam senão... Senão às ansiedades, estresses, frustrações, depressões e até a casos de loucura grave, tudo por acumulação lenta, vagarosa, de raivas, emoções ruins, essas coisas. Já vou explicar. Acabei de ler algo interessante. Dia destes, num jornal, alguém disse que – “Quando você recebe uma curtida em uma foto no Instagram, o cérebro estimula a produção de dopamina, um hormônio fundamental para a motivação, para a pessoa sentir-se bem..." Por outro lado, se você recebe comentários depreciativos, críticas, ou se sua foto é ignorada, acontece o oposto, "você se abate, deprime, o que a longo prazo pode desencadear frustrações crônicas, levando a um processo depressivo”. Gostei de quem disse isso, a pessoa conhece bem a Psicofisiologia, é isso mesmo. Então, veja bem, hoje, com muita gente ligada dia e noite nessas porcas redes sociais, a qualidade do ânimo vai depender muito do número de curtidas, de elogios, de respostas positivas ao que é postado pela pessoa. Ora, isso provoca uma desastrosa dependência aos outros, a desconhecidos e... E se você fizer coisas boas, admiráveis, prepare-se ou para o desprezo alheio, o fingir “não vi”, ou para críticas duras, mal-educadas, boçais mesmo, claro, mais das vezes, por inveja... Se você está nessa, saiba que mais cedo ou mais tarde você ou cairá fora dessa “brincadeira” estúpida ou vai começar a pirar, a pirar seriamente e, pior, sem se dar conta de que sua piração, estresse/loucura, vem da dependência desse jogo sem fim das postagens inúteis. Quem quiser verdadeira admiração que estude mais a língua portuguesa, que aprenda um idioma estrangeiro, que desenvolva uma arte, uma ciência, o que for, mas algo que não possa ser de imediato seguido ou imitado por outros, algo que exija tempo, disciplina, vontade e muito suor. Aí você será você sem precisar ter sua foto “curtida”, o que a nada leva senão a embaraços desagradáveis, mais cedo ou mais tarde. Ser é muito melhor que “parecer ser”, coisa típica dessas asquerosas redes sociais para os nadas dos vazios. Corda Se um candidato não for filho ou filha de alguém, por que esse alguém daria milhões e milhões para ajudar essa pessoa numa campanha eleitoral? Ideologia política? Ora, que o safado vá dizer isso na “minha” delegacia. Quem dá e quem pega são iguais. Ferro nos dois lados. Ferro, eu disse. Falta dizer E até quando bandidos vão assaltar, matar, estuprar, pintar e bordar e andar por aí assim, como quem não quer nada? Tem que haver “chicote” do grosso sobre bandidos ousados e cruéis. Reação do povo, já!