Procure o padre

Colunistas

Por: Luiz Carlos Prates

terça-feira, 04:00 - 27/09/2016

Luiz Carlos Prates
Não conheço o meu “amigo” Álvaro, ele é do norte do Brasil, mais não digo. E se coloquei a palavra amigo entre aspas é isso mesmo, entre aspas, não o conheço pessoalmente, mas ele me conhece, me acompanha pelo Canal Luiz Carlos Prates. Foi assim... Dia destes, falei das muitas e muitas pessoas que conheço e quem andam de crista baixa para a vida, andam abatidas, chateadas mesmo. E muitas dessas pessoas têm perdido tempo e dinheiro com “terapeutas” e terapias inúteis. Quando falei desse assunto no meu Canal enfatizei que, não raro, mais das vezes, um bom amigo, um padre, um pastor, um pai-de-santo, alguém de bom caráter e disposição para ajudar, pode ser bem mais eficiente que “doutores” que andam por aí apenas “interpretando” leituras superficiais que fizeram na vida... Pois meu “amigo” Álvaro me mandou dizer que seguiu o conselho, procurou pelo padre da paróquia dele e perguntou se o poderia visitar três ou quatro vezes na próxima semana para conversarem por uns 5 minutos, não mais. O padre disse que sim. Álvaro me contou que nem Freud o teria ajudado tanto. Que o padre o compreendeu, tinha vários casos parecidos na paróquia, elevou-lhe o ânimo e lhe deu as orientações mais adequadas à situação por que passava. E ele me mandou dizer desses encontros e agradecer. Agradecer coisa nenhuma, “amigão”, apenas sugeri o que tenho observado na vida. Pessoas sem muitos recursos ou sem mais acreditar em terapias convencionais, pessoas desencantadas com a superficialidade das consultas com muitos “doutores”, acabam andando em círculos e sem ver soluções para seus problemas. E pois não é que, de repente, um padre pode ser o melhor “terapeuta”, de graça, com boa vontade e muita sabedoria? Pode ser um pastor, um bom pastor, pode ser um pai-de-santo, pode ser um médium espírita, o alívio será o mesmo. Mas vá dizer isso em certas rodas, vá. A verdade sempre os incomodou, sei bem... Meu “amigo” Álvaro, dá um abraço aí no padre, diz que eu mandei. E para os que estão mais perto de um pastor, chegue-se ao pastor. Os caras são legais. RAZÃO Gente ordinária gosta de festa com som alto, seja num casebre, desrespeitando o vizinho ao lado, seja num bloco de apartamentos, onde for... Muitos fazem isso nos carros, dá no mesmo, incômodo para quem vive por perto. Então, que fique claro, quando a Polícia Militar é chamada, a PM sempre tem razão, sempre... Mas sei bem, os vagabundos desordeiros, mais tarde, mentem para a imprensa e a imprensa, por maioria, fica contra os policiais. Tudo gentinha, esses desse tipo de imprensa e os vagabundos do som alto. Aí rapazes da PM, braço forte... FALTA DIZER Você anda procurando por algum “tesouro”? Não é preciso ir longe, ele está aí, dentro de você: é o talento que você trouxe para a vida. É só seu, descubra-o e ame-o. Cada um de nós tem o seu. Cada um.
×