Acabei de ouvir uma história dessas que deviam ser contadas em horário nobre na televisão. Mas qual... No horário nobre é humor barato, sexo escandaloso, nas novelas, por exemplo, e programetes de variedades... Tudo com muito riso e nenhuma profundidade, o pessoal sabe do que o povo gosta... A história que ouvi foi numa entrevista com Benedito Rui Barbosa. Ele escreve belas e inesquecíveis novelas, você sabe disso. Mas até aí nada. Depois da entrevista a que assisti do Benedito, foi no Canal Viva, posso dizer que o conheço... Ele é, antes de tudo, um emotivo, para verter lágrimas amorosas e saudosas não paga imposto. Gosto disso. E na entrevista, o novelista contou um fato de sua infância junto ao pai, uma lembrança especial, que o marcou para sempre. Benedito contou que um dia pediu ao pai uma bicicleta, pedido típico de guri do tempo antigo. Não lembro se o pedido foi como presente de aniversário ou de Natal, o que importa é que ele encheu os tubos do pai com o pedido: queria porque queria uma bicicleta. Chegado o tal dia, o pai deu a ele... um livro. Putz, um livro. Benedito Rui Barbosa contou que pegou o livro – a história de Peter Pan - e nem abriu, jogou-o sobre o seu roupeiro, no quarto de dormir. E esqueceu do livro. Passados alguns dias, Benedito aprontou uma e o pai o pôs de castigo o dia todo no quarto, quarto fechado, só sairia quando tivesse cumprindo a “pena”. Um dia todo fechado no quarto, que saco, não é mesmos Benedito? Mas foi o que aconteceu. Lá pelas tantas, sem ter o que fazer no quarto, Benedito lembrou-se do livro de Peter Pan, tirou-o de cima do roupeiro e começou a passar os olhos pelas páginas... Milagre. O guri se entusiasmou com algumas passagens do livro e... devorou-o da primeira à última página. Benedito conta que o livro mudou a vida dele para sempre. Passou a ler e ler. O resto da história você pode imaginar. Benedito Rui Barbosa, imagino, deve ser hoje um homem rico, novelistas talentosos como ele ganham muito, muito bem. Imagine uma história dessas hoje. Impossível. Com esses pais babacões de hoje nenhum deles colocaria o filho de castigo num quarto fechado, muito menos dariam ao filho um livro e não a bicicleta pedida. Com a odiosa pedagogia do amor, cartilha dos pais babacas, o resultado é isso que anda por aí, rebanhos de jovens estultos, trouxas e se achando alguma coisa. De fato, não se tem mais pais como antigamente... Mesa Há venenos sobre a mesa... Ouça esta manchete que vem do Instituto Osvaldo Cruz: - “Brasileiro consome 7 litros de agrotóxico por ano”. Muitos desses agrotóxicos proibidos no exterior, mas aqui... campo livre. Propinas? E de outro lado, a “Carne Fraca”, escândalo que envolvia a qualidade das carnes e que foi logo abafado, hummmm... E os cânceres galopam... Falta dizer Qualquer que seja o objeto do seu estudo, se não houver paixão por esse estudo, babaus, não vais aprender. Aprender inglês, por exemplo, sem voracidade, paixão para aprender, never... Vale para tudo na vida.