Desculpe-me, não vou ser gentil no modo de falar. Mas o que vou dizer interessa visceralmente a você se for “empregado”, tiver carteira assinada ou contratinho de qualquer tipo de trabalho. Contratinho, eu disse.

Acabei de ler uma “história” que me deixou irritado, não admito que pessoas que se acham alguma coisa, que tenham tido bom salário, acabem na miséria. Na miséria ou quase isso.

Por menos que uma pessoa ganhe, tem que guardar um tantinho desse menos e fazer poupança. O amanhã é implacável. Ele vai chegar com todos os ranços e fungos da velhice... E, por favor, sem bico...

Li há pouco uma entrevista de um sujeito que foi “grande” na televisão, envelheceu na TV mas... Como empregado chegou ao fim. A empresa o demitiu sem piscar, faz parte do jogo: empregado e nada é a mesma coisa.

– Ah, mas eu sou gerente, é diferente? És o dono da empresa? Não? Então, empregado e nada é a mesma coisa.

Esse famoso de que falo, tem quase 90 anos, diz que vai ter que viver com uma aposentadoria de merreca, que mal dá para pagar os remédios de que precisa (e isso é parte inerente à velhice), tem filhos, sobrinhos e parentes que precisam de ajuda, como é que ele vai fazer sem o salário daqui para frente?

Espere, como é que um sujeito de quase 90 anos tem filhos, sobrinhos e parentes (parentes e nada é a mesma coisa) para ajudar? Desde quando ajudar adultos, gentinha que se deve cuidar por si mesma?

Vou dar de barato que o “famoso” esteja fazendo um pouco de “cena”, mas não faria a cena toda de graça, claro que é verdade muito do que ele está a dizer. Mais uma lição para todos.

Você é empregado, empregada? Ponha na cabeça, empregado e nada é a mesma coisa. Faça sua poupança, não gaste com futilidades de prazeres fáceis e de pessoas tapadas, pense no daqui a pouco...

Bom, não vamos longe e para terminar esta conversa enjoada, sabe-se, pelo Banco Central e outras instituições, que não passam de 4% os brasileiros que fazem poupança.

E a maioria dos frouxos diz que não tem poupança porque ganha pouco... Ah, é? E para os lazeres e viagens inúteis será que sobra “tutu”? Para isso, sobra. Vão conhecer daqui a pouco o bicho feio que se chama “velhice” ou as sobras do corona...

Sova

Ah, uma sova de laço era o que merecia... Uma repórter de tevê estava numa calçada apresentando uma notícia, atrás dela apareceu um vagabundo, uns 16 anos, começou a fazer gestos com as mãos.

Alguém o deve ter mandado sumir, ele demonstrou perder a graça, mas... Voltou e começou a sacudir “o meio das pernas”.

Pegar um vagabundo desses e zebrar de laço, vai “prender”. O vagabundo sabe o que faz!

Médico

“A sensação muda quando é com você”, declaração de um médico internado por coronavírus em São Paulo.

Não devia, não deve mudar, um verdadeiro médico sabe bem da situação de um paciente, empatia é parte da vocação sacerdotal da medicina.

Era só o que faltava o “tipo” ter que topar num tijolo para saber que dói... Nojo!

Falta dizer

E essa... Veja bem a manchete: “Coronavírus dobra assinaturas do maior site pornô do Brasil”.

Será que são as mulheres que estão fazendo isso? Claro que não, são os estúpidos que se acham machos, parvos impotentes que procuram o prazer do corpo, típico dos animais.

E um livro, o que acham? "Um o quê...?"

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul