Entre um pessimista lutador e um otimista sem alicerces, fico com o pessimista. Vou divagar um pouco em razão de uma notícia que acabei de ler. O que mais anda por aí são mentirosos, não sei se conscientes ou se para fazer tipo.

Pessoas que se dizem otimistas, que acreditam no positivo, que tudo vai dar certo, que isso e mais aquilo, tudo numa boa, mas… Você olha para essas pessoas ou pergunta a elas o que estão fazendo para conquistar o futuro otimista que desenham e elas vacilam, costumeiramente não fazem nada. São os crentes de Papai Noel…

A notícia que acabei de ler resultou de uma pesquisa da Edelman, agência global de comunicação, EUA, que ouviu pessoas de 28 países. E os brasileiros lá em cima na pesquisa. E sabes sobre o que a pesquisa? Otimismo.

A “brasileirada” de araque dizendo que 2020 vai ser o ano, bah, tudo vai dar certo, vai ser uma goleada na vida das dificuldades… Que gentinha. Dizem-se otimistas, mas ficam até tarde na cama…

Quando somos de fato otimistas, somos antes pessimistas, isto é, vemos as dificuldades, as medimos, as avaliamos e, aí sim, partimos para a luta.

Quem parte para a luta não pode partir pessimista, nunca vai vencer. Temos que sair com a lança na mão esquerda e a direita no coração, a celebração da vitória, antes da vitória, mas para ela preparadíssimos. Quem faz isso?

De otimistas de orações, rezas e mandingas o mundo está cheio. Prefiro mil vezes um pessimista com os pés no chão e preparando-se para os desafios atuais e vindouros a um boca-aberta dito otimista, mas que não sai do lugar, não se prepara para nada e quer vitórias sem preparo nem lutas.

É do que o Brasil está cheio. O pessimista sabe que o leão está solto na floresta, vê o leão e corre... O idiota otimista vê o leão, ajoelha-se e começa a rezar. Acaba comido pelo leão.

O bobo da corte pensou que rezando ia vencer o leão? Mais das vezes, os “otimistas” são assim, uns bocós. Mas otimista e lutador, bah, aí sim, saiamos da frente. Vem aí um vencedor.

Ah, faltou dizer, tão otimistas quanto nós brasileiros foram, na pesquisa, Alemanha e Japão. Será que eles têm por que ser otimistas?

Elas

Pesquisas usam muitos cosméticos, costumam, mais das vezes, esconder verdades... Vi ontem no “Hoje em Dia”, da Record/TV, uma pesquisa nacional sobre antidepressivos.

As mulheres disparadas no consumo. E os homens, e os mimimis da mamãe? Eles são piores, mas... Escondem-se no álcool, nas drogas, na velocidade do carro, nas desavenças no trabalho e, acima de tudo, na violência contra a mulher.

A mulher se assume, tem coragem, já o machinho se esconde e mente.

Chatice

Dia destes, uma “famosa” da TV anunciou que estava entrando na menopausa. E daí? Foi um bafafá, um comentário atrás do outro nas TVs…

A famosa é casada com um bobão igualmente da TV, o cara se acha… Porque a menopausa delas é comentada e a impotência deles não? Mulher tem que ser bonita e parideira a vida toda? E eles com seus Viagras e vidas rústicas?

Falta dizer

Um problema pode resultar de um desaviso, de uma ingênua ignorância... Um dia, em Santarém, no Pará, parei na porta de um mercadinho e perguntei em voz alta ao sujeito atrás do balcão: – “Tens erva”? O sujeito me olhou calado e tremi, me dei conta de que eu tinha pedido “erva”, sem dizer de chimarrão…

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul