Os da esquerda suja não toleram policiais, faz sentido, quem é contra o poder instituído não pode gostar de policiais... Acabei de ver uma reportagem na Band SP que me fez secar os olhos... Era a história de um sequestro de uma menina de 8 anos. Ela foi sequestrada pelo namorado de uma prima dela, de 14 anos, e o vagabundo, um foragido, tem 42 anos. A garotinha ficou no cativeiro por 14 dias. Foi seviciada sexualmente de todos os modos. Num certo dia, em descuido de parte dos dois bandidos, a menina pegou um telefone e ligou para a Polícia Militar. Uma sargenta atendeu. Eu disse “sargenta”, é o certo. O diálogo foi comovente, a menina contando de suas aflições e a policial tentando localizá-la, a menina não tinha nenhuma ideia de onde estava. A Polícia Militar fez um trabalho de investigação de provocar lágrimas. Deu tudo certo, a PM achou a menina. Mais tarde, a festa. Os policiais dando um ursinho de presente à menina, e a menina dando o nome de “PM” para o ursinho. Uma choradeira. Até aqui, nada de novo. A PM faz isso todos os dias em todos os lugares do Brasil. E assim, a Polícia Civil e a Federal. O que me irrita é ouvir e ler jornalistas ordinários falando sempre mal das polícias, sempre. Quando um policial mata um vagabundo bandido numa troca de tiros, coitado do policial. O povo estúpido, jornalistas entre ele, só falta esfolar o policial. Quando é o bandido que mata, ah, bandido é assim mesmo, dizem os hipócritas. E acrescentam que esse é o risco de ser policial, e mudam de assunto. Gente safada. Esses safados, todavia, sabem direitinho o telefone das polícias quando é com eles a encrenca; aí, nesses casos, as policiais são angelicais. Esquerdistas. Não tenho a mínima dúvida, não fossem as polícias não sairíamos mais às ruas. São as policiais que ainda nos garantem uma certa liberdade para ir e vir. Os policiais fazem milagres, ganhando pouco, mal equipados, mal treinados, sem apoios oficiais e, não raro, até sem gasolina nos carros. O pessoal sai de casa pela manhã e não tem nenhuma certeza se voltará à noite, pois com tudo isso, e ainda assim, são criticados por esquerdistas e baderneiros. Eu queria esses críticos na “minha” delegacia, ah, queria. Lá na salinha dos “fundos”, com o som bem alto... Seria para uma “festinha”. Safados. Sonho No programa da Fátima, um repórter, cercado por adolescentes, perguntou a uma guria: - Qual é o teu sonho? E emendou: não me vem com aquela conversa de desejar a paz mundial, qual é o teu sonho? Gostei do repórter. É verdade, pessoas falsas dizem, por exemplo, que se ganharem a MegaSena vão ajudar os pobres. Mentirosos. Ninguém faz isso. Nem parentes são lembrados nesses casos. E cá entre nós, que parente de fato merece?... A verdade é antipática mas faz bem à saúde. Era só o que me faltava sonhar com a paz mundial... Falta dizer Encontrei um leitor na rua. Conversa vai, conversa vem, ele me contou que acabava de sair de uma cirurgia cardíaca. Sem vacilar, disse a ele que devia ser muito nervoso. Ele nem piscou: muitíssimo...