Acabei de pousar o livro sobre um canto da minha mesa de trabalhos... Que livro? Um livro desdenhado pelas cabeças tidas (por elas mesmas) como intelectuais, brilhantes... Coitadas dessas cabeças. Já li e reli esse livro em português, espanhol e agora ou estou relendo em inglês. Por que essa loucura? Para fixar bem na minha cabeça os conteúdos desse livro sucesso da americana Rhonda Byrne: “O segredo”.

E o segredo não é mais nem menos que a desgastada no tempo Lei da Atração. Resumindo essa lei: - “Seus pensamentos e seus sentimentos criam a sua vida”. O que aconteceu e acontece em sua vida foi por você atraído, atraído por pensamentos recorrentes e negativos, de dúvidas e desacertos com a vida, tudo, no mais das vezes, de modo subconsciente, sem se dar conta. E não adianta fazer bico, aceitemos essa verdade. Nossas doenças, sucessos e fracassos iniciam-se e terminam dentro de nossa cabeça. Muitos vão gritar que não são loucos para desejar o pior para si mesmos, que isso e mais aquilo. Podem espernear.

Aliás, eu também posso e tenho muito por que espernear, bah, só eu sei, mas... Atraímos sim para nós o bem e o mal; pensando e sentindo. Quando estamos suspirando por apertos no peito, insegurança, angústia, desânimo, o que for, é preciso que lembremos que de nada adianta tomar um analgésico. A dor física pode ceder por um tempo, afinal, os comprimidos “anestesiam”, mas anestésicos não nos curam de nada. O que nos pode trazer uma vida melhor é a cabeça pensando melhor, no positivo, no Evangelho de Marcos, 9:23 – “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê...”. Crer no positivo, é claro.

Mas nem tudo está perdido. O que construímos de ruim com nossa cabeça em nossas vidas, podemos desfazer pelo mesmo modo, pensando ao contrário. Não é fácil. Pensar é um jeito de ser. Não nos damos conta, mas todos temos nossos modos pessoalíssimos de perceber, pensar e reagir. Aliás, falando nisso, já comentei aqui que pensamentos, palavras e fisionomia (a cara que amarramos sobre nós diante dos fatos da vida) decidem nosso “destino”.

Mudando pensamentos, palavras e esticando a cara para sorrisos, tudo muda. E é bom não esquecer que Deus não ajuda a quem pensa mal, fala pior e tem a cara amarrada como que acaba de chupar um limão. Agora, com licença, vou voltar à minha leitura, um dia eu mudo...

Ela

A identidade dela foi omitida, mas isso não importa, o que importa é esta frase que ela fez: - “Meu ex me passou sífilis; estávamos juntos havia dois anos”. A notícia estava num site de jornalismo. O que aconteceu, amiga, foi que você, como milhões de outras, confiou num vagabundo sujo. Não usou camisinha (claro que ele não queria camisinha) e você confiou nele, se entregou. E ele? Ele é ex... anda por aí. E você ficou marcada pela sujeira dele. As mulheres, maioria, não aprendem mesmo.

Falta dizer

E aí, guri, e aí, guria, já começaste a pensar na aposentadoria e a guardar ou investir dinheiro para esse tempo “distante”? Os inteligentes já começaram. Os empacados só vão penar nisso quando ficarem velhos...