Por que nos é tão difícil ser feliz? Ora, pela nossa estupidez. Sabemos que a felicidade está onde a colocamos, mas, por uma visão estúpida, sempre a colocamos onde não estamos. E aí, a conta não fecha. Não fecha e fica difícil, senão impossível, ser feliz.

Um sujeito, faz pouco, me deixou intrigado. Contou que psicólogos ao redor do mundo garantem que mais das vezes o suicida é uma pessoa muito infeliz, de uma infelicidade que se arrastou por anos sem que ela se desse conta... Num dado momento, copo cheio, a pessoa se mata, mas... Os mesmos psicólogos, estudiosos da vida em sociedade, descobriram que não há suicidas entre os... mendigos. Interessante, não tinha pensando nisso.

Como é que uma pessoa vivendo na mais rasteira das misérias pode sentir-se bem ou, pelo menos, não tão infeliz quanto outras pessoas? Talvez porque o mendigo viva no seu “aqui e agora”, ele deu as costas para o passado e o futuro lhe é uma nuvem, e não há sonhos nessa nuvem. Ademais, os mendigos, muitíssimos deles, têm o seu melhor amigo ao lado... um cão. Você já notou que o cão do mendigo dorme ao mesmo tempo que o mendigo dorme? Ao mesmo tempo. Um dorme para um lado e o outro para o outro. Mas dormem ao mesmo tempo. Observe.

Tenho vários amigos e amigas que não sossegam o facho. É terem uma folga e se mandam mundo afora. Vão se divertir. É o que dizem. Não, não vão. Vão tentar, inconscientemente, fugir de suas encrencas existenciais ou, mais certo, de seus vazios na vida. Já o mendigo tem sua felicidade ao lado dele, o cãozinho que não lhe foge...

Se nos “caísse a ficha” da verdade, ou da realidade, viveríamos melhor, não colocaríamos a felicidade no lá e no então, sempre em outro lugar e em outro momento. – Ah, e outra vantagem do mendigo, ele não usa “algemas”, não tem relógio...

Se os casais se dessem conta de que mais das vezes o prazer que vão buscar fora de casa, jantares, passeios, viagens fúteis, isto e mais aquilo, é o que eles não têm em casa, no “lar”, a vida lhes seria bem melhor e... mais barata. Ah, e a felicidade não tem preço, ela é gratuita. Deus nos deu a felicidade de graça, para ela estar ao nosso lado, mas... Por burrice, sempre a colocamos onde não estamos. A conta não fecha.

Machismo

Esse era o título da reportagem, Machismo. Li e não vi como machismo, mas como mercado, busca pelo lucro. A reportagem dizia em manchete que – “Seu currículo é muito bom, uma pena que você tenha filhos”. Filhos pequenos. E por que muitas empresas não querem mulheres com filhos pequenos? Por que mundialmente são as que mais faltam ao trabalho, por causa dos filhos... Não vejo como machismo, vejo como mercado que busca fugir ao alto absenteísmo das mulheres com filhos pequenos.

Eles

E por que as mulheres faltam tanto ao trabalho para cuidar dos filhos? Porque os maridos são muito “ocupados” e porque costumam entender que a responsabilidade por cuidar de filhos é coisa da mulher. É o que os homens pensam. E as mulheres não sabiam disso antes de casar? Sabiam, mas... engoliram em seco, lhes convinha o jogo. Então, não se queixem.

Falta dizer

O que explica tantas mulheres com câncer de mama? Duas razões diretas: pílulas anticoncepcionais e tratamentos “hormonais”. Evitar a gravidez é de responsabilidade da mulher, pensam os homens. E eles nem aí para elas, seja esposa ou quem for. Mesmo assim, elas não reagem...