O governo e elas

Colunistas

Por: Luiz Carlos Prates

sábado, 06:00 - 05/03/2016

Luiz Carlos Prates
Tenho caixas e cadernetas com anotação de frases, frases e recortes de todo tipo, um arquivo raro. Faz anos que seleciono artigos de jornais e revistas por assuntos, daí saem ótimas bases para minhas palestras, comentários e textos. No último fim de semana, sem ter muito o que fazer, fui procurar pelo que fazer. E logo, logo, estava pondo em ordem meus arquivos. Foi quando dei de cara com uma manchete de 2012 e logo abaixo uma história. A manchete dizia assim: - “Governo aposta em mais crédito para ativar crescimento”. Não é um caradurismo? Não é uma sem-vergonhice a merecer cadeia? O povo na miséria, comendo restos, e o “governico” empurrando crediário goela abaixo para ativar a economia... Desde o primeiro dia do Lula no governo foi apenas isso o que foi feito, deu nisso que agora aí está no colo da Dilma. Mas como disse, abaixo da manchete vinha uma história que, em resumo, conta de uma separação de casal em razão da crise. Ele era um vagabundo qualquer e ela uma dona de salão de beleza. O sujeito caiu fora da relação e ela ficou na pior, ele era quem controlava as finanças do casal e “administrava” o salão de beleza. Sozinha, a mulher se viu encrencada, e era citada no jornal como exemplo de problema gerado pela crise econômica... Discordo. Nesse caso discordo inteiramente. Já explico. Uma mulher que tem negócio próprio, ainda que casada, não pode deixar questões importantes para que o marido administre, ah, vão me desculpar. O negócio é dela, não dele, ele que vá cuidar do trabalho dele... Ou o vadio não trabalhava fora? Mulher tem que criar a sua independência, não pode ficar na mão de marido, amante, quem for. Amor é amor, tudo bem, mas não se misture uma coisa com outra... Aliás, amor de fato, bah, onde é que se encontra? Mas elas são – continuam sendo – muito ingênuas, se entregam, confiam, deitam e dormem, acreditam no espertalhão que está ali, ao lado. Nada disso. Cada macaco no seu galho, que cada um cuide do seu trabalho e que as mulheres entendam, de vez, que é preciso pensar no futuro, no futuro financeiro. Casamento é loteria, pois não? E você já foi contemplada com algum “bilhete premiado” até hoje? Abra o olho e cuide de si. Se cada um cuidar bem de si mesmo, os dois serão felizes. Pronto. Perdi mais uma vez o meu tempo, sem falar que algumas me mandaram longe. Quem? As “espertas”...

LEIA A COLUNA COMPLETA NA VERSÃO DIGITAL DO JORNAL O CORREIO DO POVO

×