O crime da desatenção

Colunistas

Por: Luiz Carlos Prates

quinta-feira, 04:00 - 09/06/2016

Luiz Carlos Prates
Um das tragédias humanas é a preocupação e perda de tempo com os secundários e não com os fundamentais. Isso acontece, e muito, dentro das famílias ao educar filhos. Nem vou perder tempo discutindo os destemperados e irresponsáveis comportamentos dos adultos com eles mesmos. As crianças é que estão sofrendo hoje como nunca antes... E talvez o melhor exemplo do que vou dizer sejam esses vagabundos, todos eles, acusados, e sabidamente culpados, de todas as acusações por que passam nos diversos processos onde são protagonistas, tipo Mensalão, Lava Jato, Zelotes, esses processos todos. Todos os acusados são culpados, claro que são, basta olhar para a cara deles. Mas o que quero é falar das mães, das mães que perdem muito tempo, por exemplo, com preocupações bobas em torno de seus filhos. Aliás, já ouvi sobre a crescente diminuição de jovens interessados em fazer medicina pediátrica depois de formados em Medicina. É que as mães são um porre diante de histéricos nervosismos pelos filhos. Mas... Essas mães “preocupadas” com os filhos pequenos, os pais, os homens também, não se preocupam na mesma medida com a educação moral das crianças. A “vacina” da educação moral não lhes é dada pelos pais, acham bobagem ou nem isso. Essa omissão bandida de pais e mães tem dado nisso que anda por aí, multidões de jovens estúpidos, desorientados, perdidos na vida, ah, mas diplomados, muitos até com bom dinheiro no banco, dinheiro de família... Perdidos Olhe bem para a cara desses canalhas que a tevê mostra todos os dias, gente “velha”, empresários considerados vencedores na vida, mas... Canalhas do ponto de vista moral, não apenas nos negócios, nos trabalhos, mas em família, com certeza. Não se iluda, quem é canalha nos negócios o será com a mulher, com o marido, com todos. E isso vem da infância nula pela ausência da vacina moral que não lhes foi dada, no berço... E aí, como dizem muitos pediatras, é duro o convívio com esses pais “preocupados” com detalhes sem importância da saúde dos filhos e nenhuma preocupação com o puxar da rédea moral, com a disciplina severa da educação que vai produzir gente e não bandidos bem-vestidos... Mas não tem volta. Não tem. O mundo já não se ajeita mais, não creio. Com a multiplicação dos estúpidos, os poucos sensíveis e honestos perdem o jogo. Escola Outra falência é o ambiente escolar, onde os professores perderam a autoridade. Ai de uma professora que chame de vagabundo ou vagabunda a um vagabundo ou vagabunda, ai dela. Ou a escola volta a ser parceira de educação de jovens ou o caos vai acelerar o passo. Claro, não falo das escolas militares, as únicas ainda “vivas”... Falta dizer Urge a legalização do aborto. Não é aceitável que quaisquer ordinários façam filhos de modo irresponsável e fique tudo por isso mesmo. Ou disciplina, responsabilidade e educação moral e cívica já ou o fim, breve.
×