Nada acontece por acaso. Essa frase é repetida por multidões, mas as pessoas não param para pensá-la bem, com apuro.

O que significa acaso? Seria um “acidente”, algo sem um motivo, sem uma razão, simplesmente algo que aconteceria por si mesmo? Absurdo. Sabemos que todo consequente tem um antecedente... Tudo.

Muitos já levaram isso ao pé da letra e inferiram: bom, se todo consequente resultou de um antecedente, se formos recuando, recuando, onde vamos parar?

O que seria o motor-primeiro de tudo, a causa inicial de todo encadeamento dos antecedentes e dos consequentes? Ninguém até hoje chegou à resposta. E não havendo resposta, o ser humano inventou deus, a causa primeira de tudo, antes dele nada, depois dele tudo...

Nada mais psiquiátrica que essa afirmação. Como é que do nada algo pode resultar? Estou nessa conversa enrolada, leitora, porque acabei de ler o meu horóscopo, aquariano.

Já disse centenas de vezes que horóscopos hoje são mensagens psicológicas, filosóficas, espirituais, nada mais, afinal, se sabe que o futuro não pode ser antevisto...

No meu horóscopo, li o seguinte: - “A sorte é incompreendida, achamos que ela seja algo fortuito, sem razão de acontecer. Porém, os mistérios da vida não comportam irregularidades nem tampouco nada que esteja fora de seu funcionamento. É assim”.

Veja bem, o horoscopista, o Quiroga, disse uma formidável verdade. De outro modo, achar que a sorte acontece por “acaso” é simplesmente crer que alguém tinha que ganhar na loteria e o fulano ganhou... Mas o que pode explicar essa “sorte”?

Se tudo tem uma razão, qual a razão de alguém ter sorte? Certamente, não é a bondade da pessoa, já vi muitos canalhas com “sorte” ganhando em loterias de todo tipo.

Achar que algo pode acontecer sem uma “ordem” especial da Natureza é um modo estreito de pensar. Pessoas aparentemente boas, sem máculas, passam pela vida se danando, o que pode explicar isso? – Ah, ele está pagando pelo que fez em vidas passadas? Bolas, não percamos tempo...

O ser humano nasce, passa a ter consciência, pelo menos pensamos assim, e vive altos e baixos o tempo todo. Será que tudo o que nos acontece é meramente resultado de nossas ações morais? Sabidamente não.

De fato, entre o céu e a terra há muita coisa que a nossa vã filosofia não alcança... Shakespeare tinha razão. Vivemos num buraco negro...

Povo

O povo, nós todos, nos revelamos por todos os poros, sem exceção.

Dia destes, um integrante de um programa de televisão foi acusado de três estupros, deu baita repercussão, ele negou, mas mesmo assim foi afastado do programa.

O que aconteceu em seguida? Ele explodiu em seguidores no site dele, quase 100 mil novos admiradores por dia. É o povo. Barrabás ou Cristo? Barrabás é claro. Nojo dessa gentalha.

Méritos

Ando cansado de perder tempo e pensando em mudar o meu discurso empresarial de muito anos. De pregar, por exemplo, meritocracia.

Ouça esta manchete da Folha – “Prêmio à produtividade é raro nas empresas”, aponta pesquisa.

Só os ingênuos não sabem. Mas que fique claro, quem tem que se reconhecer e premiar por méritos é a própria pessoa. No mais, é perder tempo...

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul