Esperança não deve ser gasta diante de bobagens, de pequenos desejos. Desejos são ou futilidades ou pequenas realizações.

A esperança vai mais longe, a esperança envolve algo que num primeiro momento não depende de nossa imediata vontade. Esperança sempre se alinha lá na frente, no horizonte do que pode ser, mas...

Ter esperança e ficar sentado é comportamento de gente tola, maioria. Estupenda maioria.

Um jovem, por exemplo, por uma razão qualquer, imitação de alguém, admiração por alguém, verdadeira vocação, o que for, e desejar com “esperança” um dia passar num vestibular da Nasa, ou o que for, não pode ficar sentado, esperando a hora.

Nossas esperanças só têm fundamento quando agimos, quando somos operantes, fora disso é mera ilusão.

– Ah, mas eu tenho esperança que o meu tio se recupere da doença que o abate...! Sim, mas só ficar na esperança de nada adianta, algo tem que ser feito e essa ação, carregada de energia positiva, é que pode produzir o resultado desejado, caso contrário é como rezar e ficar quieto, esperando pelo milagre.

Aliás, no caso da esperança pela recuperação da saúde do tio, também ele, o tio, tem que ter essa esperança. Muitos não têm e ninguém por fora desconfia. Esperar e cruzar os braços é típico dos derrotados.

Aliás, aquela frase dos antigos assírios, aquela do “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê” só faz sentido no crer e no agir juntos, de mãos dadas. Tens esperança por alguma coisa na tua vida, leitora?

E o que estás fazendo para ver essa esperança andando faceira por aí, realizada? Esperança tem que ser operante, algo tem que ser feito. Vale para tudo.

– Ah, eu tenho esperança de que um dia “ela” ou “ele” me note e goste de mim! Bem interessante, mas estás fazendo alguma coisa para que ela ou ele te note? Quero ser campeão disto ou daquilo... Legal. E estás treinando duro hoje, agora, para ser campeão depois de amanhã?

Provérbios não faltam. Um deles diz que – quem espera sempre alcança. Depende de como é essa espera. Já quando alguém não se mexe para nada, não raro ouve alguém dizer, ah, espera sentado!

Enfim, esperança parece algo mítico, que vem lá de cima, nada vem lá de cima, senão lá de cima da cabeça, em forma de suor. Suor e fé, sinônimos. O mais é fantasia de frouxos.

Hora

Lembras Geraldo Vandré? No auge do governo militar brasileiro, Vandré escreveu uma música que a certa altura dizia – “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer...”. Perfeita.

Pena que seja para poucos essa música. A maioria espera acontecer, espera, mais das vezes, para colher o pior.

Poucos levantam da cadeira, não esperam acontecer. Nada mudou, Vandré! O corona que o diga...

Desejos

Há quem diga que os desejos, ou um desejo especial, é o que mantém o ser humano vivo. É de pensar. E pensando, lembrei-me do desejo do burrinho correndo atrás da cenoura que está amarrada diante do seu focinho.

O burrinho vai correr a vida toda atrás da cenoura, mas... Se a alcançar, babaus, perderá a graça a vida do burrinho. Somos todos um pouco “burrinhos”. Mas será que a nossa “cenoura” vale a pena?

Falta dizer

Acho que a esta hora todos os brasileiros, crianças especialmente, já aprenderam, e para sempre, que higiene, lavar as mãos, evitar aproximações promíscuas, proteger a boca e o nariz ao tossir e espirar fazem bem à saúde e ao convívio.

Aprenderam, pois não? Não ouvi! Falem mais alto...

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul