Não sei que idade tens, mas provavelmente alguém já te mandou procurar a tua turma. – Ah, vai procurar a tua turma! É uma expressão dita por alguém aborrecido com o que você faz ou diz. Essa expressão é de pensar, já pensei muito sobre ela. Claro que já me mandaram – incontáveis vezes – procurar a minha turma. Mas a primeira pergunta que me ocorreu, e me ocorre, é: quem é a minha turma?

Nossa turma costuma ser formada por pessoas “iguais”, ou muito parecida conosco. A semelhança pode começar pela idade, pelo trabalho, pela religião, pela política, pelo esporte, pelo que for... Um grupo de iguais sem sermos iguais. A conversa é longa e o espaço é pequeno, deixe-me dizer o que penso.

Se você “tiver idade”, uma forma educada de dizer velho, velha, a sua turma não pode, não deve ser de iguais, não pelo menos totalmente. Vou deixar mais clara a conversa. É insuportável um grupo de velhos/velhas reunido. Salvo os grupos de iluminados da mente - tão raros quanto dinossauros na missa das oito - os grupos de velhos são de “doer”.

De doer o joelho, a coluna, o pé, a cabeça, dores e mais dores... E aí é preciso que alguém tenha no bolso ou na bolsa um analgésico, um comprimido para a dor. Insuportável esse grupo.

De outra parte, a conversa dos velhos gira, quando estão entre eles, quase sempre em torno de coisas antigas, fatos ou  lembranças mórbidas, de fulanos e fulanas que já morreram... O que quero com esta conversa é dizer que os “que têm idade” devem procurar, sempre que possível, ter jovens por perto, fazê-los de amigos. Vão arejar a cabeça, vão ouvir “bobagens” agradáveis, vão rejuvenescer ouvindo histórias “de hoje” e sonhos de amanhã.

Não ouvirão sobre dores nem finados, sem passado remoto nem futuro sem luz... É preciso que os “de idade”, não os quero chamar de velhos, não fujam dos jovens, pelo contrário, procure-os, aceite-os por perto. A juventude energiza, todos ganham, eles por ouvirem parte da “história da vida” e os velhos por ouvirem o riso do agora e do amanhã. Velhos com velhos não cantam, gemem: - “Ai, meu Deus, cadê meus óculos e meus comprimidos para o joelho”! Horror! Que os “velhos” saibam que procurar a turma é procurar pelos jovens.

Viagens

Rodei muito pelo Brasil e pelo mundo como narrador de futebol. Sempre com colegas “cansados”, chatos e mal-humorados, maioria. Curiosamente, a melhor viagem que fiz foi para os Estados Unidos com um grupo de alunos do Yazigi de todo o Brasil. A figura mais velha devia ter uns 17 anos. Inesquecível. E eu já tinha 50... Com a meninada, voltei como eles: “jovem”... As companhias são tudo na vida.

Fotos

Mulher, não sei que idade você tem, mas vamos lá. Se você estiver com viagem programada com o namorado (viagem nada decente), não sejas tonta na hora das fotos que vão tirar. Tire sempre fotos, também, sozinha. Essa relação tem tudo para não dar certo e a viagem que hoje se afigura como inesquecível pode de fato ficar inesquecível pelas fotos mais tarde rasgadas... Entendeste? Acho bom. Muitas hoje se dão para os diabos por não terem feito isso.

Falta dizer

Notícia de há pouco. Traficante da pesada preso em São Paulo. Ele tinha uma rede de motoboys que entregavam em domicílio o produto solicitado por... ricos e jovens universitários. Eram os clientes do traficante. Tem cabimento vagabundos com bons recursos consumindo drogas? Por que razão, vagabundos? Cadeia e laço nesses safados. Laço bem dado...