Ninguém tira nada da cartola. O coelho que o mágico tira da cartola ou já estava dentro dela ou estava na manga dele, do nada, nada sai.

Aliás, os gregos da oratória diziam que “não há ideias inatas, o que está no intelecto, na memória, passou antes pelos sentidos, por um ou pelos cinco sentidos”.

Quem ousa contestar? Alguém que não estuda pode fazer todas as orações à Virgem, não vai passar. A santa não põe nada de graça na cabeça dos vadios.

Li há pouco um consagrado artigo da revista Seleções sobre Preguiça, um pecado capital. Dizia o artigo que é bom sentir-se, vez por outra, preguiçoso, isto é, dar-se um tempo, descansar.

E falando nisso, é bom lembrar que algumas das maiores descobertas da ciência aconteceram quando não se fazia nada, casos do britânico Newton inferindo sobre Ação e Reação, Lei da inércia e questões outras que nos encaminharam para um mundo melhor; vale o mesmo para Arquimedes, grego, com a ideia do “empuxo”, o corpo ficando mais leve quando imerso na água... Questões físicas que de há muito especulavam.

Eles eram físicos, matemáticos, nada de românticos do céu azul... Parece, num primeiro momento, que as ideias deles lhes surgiram assim, de uma hora para outra. Negativo. Eles já vinham especulando sobre essas hipóteses há muito tempo.

As ideias não lhes vieram de um ócio criativo, a mais espetacular idiotice que alguém já inventou. Sei bem das razões...

O ócio nunca é criativo, o parar e, aparentemente, relaxar é outra coisa. Mas enquanto “relaxamos”, as ideias previamente trabalhadas vão gerando outras ideias em nosso subconsciente.

Aquela frase dos pais abestalhados: - meu filho é muito inteligente – não passa de uma tentativa dos pais de valorizarem-se a si mesmos, coitados, vazios.

Fique claro, não há 0800 para ideias criativas, ideias gratuitas, vindas do nada. Do nada, nada sai.

Os grandes cientistas sabem disso, a grande novidade para nós é pesquisa velha para eles. E é bom dizer isso às crianças, àquelas de famílias que se acham e que se veem como “clientes” de colégios particulares, se acham, mas não estudam.

Preguiça nunca faz bem, preguiça é sinal de menos antes da palavra caráter. Se alguém duvidar que tente tirar dinheiro do banco sem antes ter depositado...

Verdade

Uma faculdade de Ciências Médicas de São Paulo promoveu um debate sobre – “Falar a verdade ou poupar o idoso de notícias ruins”? Se a notícia for sobre a saúde do idoso, risco de morte iminente, jamais dizer isso.

Dizer que a doença é séria, mas que tem tratamento, isso sim. Isso gera esperança, boas energias e, não raro, o “milagre” da cura. Dizer nos olhos que uma pessoa está para morrer é crime hediondo dos boçais da assertividade...

Canalhas

Já se sabe que não é a ocasião que faz o ladrão, a ocasião apenas revela o ladrão. Muitos só não roubam porque não têm chances, tendo... É o que tem acontecido.

Quantos e quantos ordinários que não precisam, mas que por erro tiveram em suas contas o depósito do abono emergencial do governo e o pegaram, na moita? Têm que ser “pegados” para nunca mais esquecerem... Canalhas.

Falta dizer

Não sei se é verdade, afinal, as bocas-alugadas e as mentiras estão de plantão... Li num site de jornalismo e variedades que uma atrizinha ganhou 500 mil reais para tingir o cabelo de loiro, ela o tem preto.

Publicidade de uma empresa de cosméticos. Admitindo ser verdade, quantos médicos, enfermeiras, professores vão ganhar isso na vida? Sociedade enferma e boçal.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul