A proposta é: “ouça”, pense e não se irrite, pelo contrário, se avalie no que vai ser dito. Mas antes de dizer do que se trata, vou contar uma pequena história, improvisada, como a minha cara. Conta essa história que um grupo de sacristãos (ou sacristães) andava pela floresta num passeio. Na frente deles um velho e experiente padre. De repente, surge diante do grupo um leão furioso e faminto. Um sacristão se ajoelhou e gritou para os outros que se ajoelhassem também e rezassem pedindo pelo milagre de pôr o leão a correr... O padre, lá na frente, deu outra ordem: rezem mas... corram. Sábio, o padre. Duvido que alguém escape de qualquer “leão” na vida” apenas pondo-se de joelhos e rezando, duvido, faço uma aposta. Mas o que quero dizer é que estou diante de uma manchete da Folha que diz assim: - “Brasileiros atribuem a Deus o sucesso financeiro”. É uma pesquisa da Datafolha em que os crentes dizem que os não-crentes não têm sucesso financeiro na vida porque não acreditam em Deus. Ocorre que a grande maioria dos que dizem isso ganha “até” dois salários mínimos. Tanta fé por tão pouco ou Deus não tem nada a ver com nossa conta bancária? De outra parte, deixando a pesquisa Datafolha de lado, abro um livro do Osho, o pensador, escritor e filósofo hindu, e ele não deixa por menos, diz assim: - “Todas as religiões juntas tornaram o ser humano o mais pobre possível. Elas condenaram tanto o dinheiro e elogiaram tanto a pobreza que, no meu entender, são as maiores criminosas que que o mundo já conheceu”. Alguma contestação? Se houver, apenas para jogar lenha na fogueira, lembro que me foi ensinado enfaticamente na escola marista que: - “É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha que um rico entrar no reino dos céus”. Cruzes, quanto furor contra os criativos, contra os operosos, quanto ódio aos que enriquecem trabalhando... Esse furor está mal explicado... E é curioso esse ódio contra a riqueza porque todos nós já ouvimos dizer que - “Deus ajuda a quem cedo madruga”. Entendendo que cedo madruga não quer dizer levantar cedo, no caso, quer dizer trabalhar duro. E trabalhando duro, com inteligência, convenhamos, todos os santos ajudam... Suor, isto é, água benta faz milagres sim... E assim, rico e justo, você pode, com certeza, entrar no reino dos céus. Ufa! Ela Essa nunca vai ser rica. É fato. Uma mulher foi pagar uma conta “atrasada” numa loja de rede nacional, em Florianópolis. Estava na fila para pagar a conta e iniciou conversa com outras mulheres, conversa vai, conversa vem, ela viu uma oferta da loja: sandálias coloridas para o Verão em liquidação: R$ 49,90. Parou de conversar, desistiu de pagar a conta “atrasada” e levou as sandálias. Saiu dizendo “às amigas” que o importante na vida é ser feliz. Coitada da sem-nada. Falta dizer Vou ficar com as antenas ligadas a esperar que alguém me venha contar que uma professora decidiu impor o Tolerância Zero em sala de aula, a começar pelo rigor na pontualidade. Vou esperar. Sentado.