Faz tempo que não vejo ninguém botar a mão no fogo... Sim, eu sei, você vai dizer que ninguém é louco para botar a mão no fogo, só um estonteado faria isso... Você tem razão, mas o fogo de que falo é outro fogo, é o fogo da fé, da crença, da aposta de alguém sobre outro alguém. Num passado não muito remoto, era comum ouvir alguém dizendo que punha a mão no fogo por alguém. Esse alguém, claro, valia a pena, era confiável, honesto, pessoa a quem podíamos dar a chave do cofre e dormir tranquilos... Mas o tempo foi passando, e está cada vez mais difícil encontrar alguém que ponha a mão no fogo por outro alguém... Geralmente, quando dizíamos pôr a mão no fogo por alguém, esse alguém era um amigo, afinal, pelos familiares sempre púnhamos a mão no fogo, pois não? Ó, cuidado. A coisa não está tão fácil assim, mesmo dentro de casa, isto é, no círculo familiar é preciso olhos bem abertos... Tudo bem, mas onde andam as pessoas por quem podemos pôr a mão no fogo? Muitas andam escondidas, afinal, ser pessoa correta, confiável, idônea, a merecer mão no fogo, é hoje muito perigoso... Elas são incômodas e assustadoras para muitas outras pessoas, um risco mesmo... Sem falar que a maioria que anda por aí, de fato, está a merecer, isso sim, uma boa fogueira, e nada santa...fogueira mesmo. A que ponto chegamos. Bons alunos, bons funcionários, bons maridos, boas esposas, e bons políticos então nem se fala, são corridos a pedradas, ora já se viu ser honesto, confiável... Chegamos a esse ponto. Você põe a mão no fogo por seu marido, leitora? – Ah, que bonito! E nem vou perguntar a ele, é claro que a resposta é um sonoro sim... Que bom. Pelos filhos, será que podemos pôr a mão no fogo, assim, no escuro, com a mesma certeza de que um dia haverá o Juízo Final de cada um de nós todos, será? Complicado. Agora, tem uma coisa: nada na vida, do ponto de vista moral, compara-se a sabermos que alguém, lá ao longe dos nosso olhos e ouvidos, disse a outro alguém que por nós põe as duas mãos no fogo. É de deitar, esfregar a barriga, esgarçar um sorriso e dormir em paz. Estamos no céu da vida. Pobreza Somos um país culturalmente muito pobre. E países de cultura pobre dificilmente vão longe... Há quanto tempo lutamos por dias melhores no Brasil? Rigorosamente, desde que aquelas malditas caravelas de Cabral deram com os costados por aqui... Deviam ter afundado lá nos quintos... mas não, vieram parar por aqui. É desde aquele tempo que somos atrasados, e a herança genética é muito difícil de ser purgada. Aonde quero chegar? A está manchete: - “Rádios brasileiras foram dominadas pelo sertanejo em 2016. 89 das 100 músicas mais tocadas foram desse gênero”. Pudera! Povo com alma e intelecto sertanejos tem mesmo que ouvir suas músicas. Ponto. Falta dizer Em muitas empresas, funcionários são solicitados a fazer tarefas que não lhes são do dever, tudo bem, eles fazem... E nada ganham por isso, nem mesmo um “muito obrigado” de reconhecimento. Lidar com chefes e patrões estúpidos dá nisso.