Leis da vida... O irrequieto nunca para quieto; o acomodado nunca sai da acomodação, salvo se... levar uma chinelada no lombo, uma chinelada da vida. Digo isso e lhe faço uma pergunta: - Você se acha de ontem para hoje melhor? Ou você acha que neste momento é a mesma pessoa de ontem? Se for a mesma de ontem, você parou, andou para trás... É lei da vida, e vida é energia; ou andamos para a frente ou para trás...

Digo isso pensando no emprego e no desemprego, no casamento e no divórcio, no ser e no não ser, no viver ou no sobreviver... Todas as hipótese são decisões pessoais. Claro, pode haver genética nessas opções, mas creio muito mais no livre-arbítrio, ainda que esse livre-arbítrio resulte, em bom grau, dos condicionamentos que os mais velhos nos “impuseram” quando éramos crianças e não nos podíamos defender...

Se você de ontem para hoje não deu um único passo para a frente, não serás interessante como empregada/o ou como marido ou mulher, o que for. Ou andamos para a frente ou recuamos.

E sem essa de que estou bem no meu casamento, nos amamos, eu e minha mulher, aquela conversa da boca para fora. Você vai ver e o tal amor não passa de silenciosas e frustrantes tolerâncias...

Todos os dias temos que entrar em campo, no campo da vida, para ganhar o jogo com todos os ímpetos, sistemas táticos e obstinações... Claro que tudo isso é feito naturalmente pelas pessoas que se respeitam e que sabem ser produtos no mercado, e produtos não podem continuar os mesmos ano após ano, ou melhoram, mudam a embalagem e aperfeiçoam o conteúdo ou vão ser passados para trás... Serão passados para trás por um novo marido, mulher ou funcionário... Um aluno que tire nota 10 nas provas de hoje não vai tirar 10 nas provas de amanhã se não estudar mais ainda... Vale para tudo, mas os acomodados não veem as coisas assim, pensam que elas podem melhorar por graça do Espírito Santo ou que tudo se vai ajeitar naturalmente. Esse tipo de gente não deve ser ajudado nem respeitado. Quem quiser “SER” na vida, tem que ser um pouco mais todos os dias.

100%

Sobre esse assunto aí de cima, tenho dito nas minhas palestras que gosto muito de uma frase do Bernardinho, laureado treinador do vôlei brasileiro. Ele diz aos jogadores que “Tem que jogar sempre 100%”. Vale dizer, sem essa de já ganhamos, o adversário é fraco ou que já estamos classificados. Nada disso. Quem tem vergonha na cara e ímpetos de “Ser”, entra em quadra ou nas quadras da vida para vencer, para ser melhor do que ontem. Não é por outra razão que tantos são demitidos e outros tantos mandados “pastar” no casamento: acomodaram-se e se tornaram desinteressantes.

Cursos

Dois cursos que andam por aí sendo oferecidos aos “pilhas fracas” me irritam muito. São os cursos sobre "Como Organizar a Sua Agenda de Trabalho” e “Como Organizar as Suas Finanças”. Bolas, o tacanho não sabe o que é importante e o que não é no seu dia de trabalho? E não sabe que não pode gastar mais do que ganha e que não pode confundir “necessidade” com “desejo”? Se não sabe, paciência, que se ferre. Como é que “outras coisas” sabe fazer direitinho, bem direitinho?... Safados.

Falta dizer

Olhe o que diz um médico de um hospital carioca: - “Após feriados prolongados, chegamos a internar 12, 15 (ou mais) enfartados”. Causa mais próxima? Angústia do trabalho,  enfartam porque têm que voltar a trabalhar. Vagabundos.