Dia destes, numa conversa de lanchonete, alguém me perguntou por que há tanto ódio nas redes sociais. Se você, por exemplo, disser que o céu azul é bonito, não vai faltar quem lhe mande dizer – “Bonito para você, seu fdp...”. Ninguém escapa, nem Dalai Lama. Mas que fique claro, quando estamos de bem com a vida, os outros podem fazer o que bem entendem e nós nem aí... Mas a pergunta é: - Quem anda de bem com a vida?

Você não pode mais ficar quatro ou cinco anos com o mesmo carro, passará a ideia de pobreza aos seus “amigos”. Tem que viajar, tem que comprar sapatos sem necessidade, tem que sair, comer fora, dar bandas por aí... Assim, os abobados vão pensar que você está muito bem, que está numa “nice”. Parvos.

Dia destes, falei no rádio sobre uma frase que ouvi de um padre, um padre de passeata, só pode ser, afinal, os padres costumam ser comedidos ao falar, a frase é esta: - “Tudo o que a pessoa deseja e não consegue, a culpa é dela”. Bah, essa doeu! Mas a frase é incontestável, tão incontestável quanto aquela passagem do Evangelho de Marcos 9:23, aquela, a famosa – “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê”. Será? As pessoas têm sonhos, desejos mas... vão ficando pela caminho com desculpas de toda sorte, desculpas, não mais. Dou um exemplo. Por que razão um guri, uma guria, não tira 10 no colégio? Ora, porque não estuda, porque é vadio, vadia. Só por isso. Claro, admitindo que a cabeça deles seja normal, se fosse “anormal” não estariam no colégio, e se estão no colégio têm cabeça saudável... Por que então não tiram 10? Por vadiagem.

Vale para tudo na vida. Estou cansado de dizer nas minhas palestras que ninguém tem sonhos ou desejos impossíveis, não somos loucos. E se o desejo é possível, por que não realizá-lo? Pelas já ditas desculpas de que nos valemos para nos justificarmos pequenos, pobres, sem graça, sem nada... Eu duvido que o leitor sonhe em se casar com a Kate Middleton, a princesa de Gales, duvido. E por que não sonha? Porque não tem nenhuma chance, ora bolas. E assim, com tudo, se estamos patinhando no mesmo lugar, não apontemos o dedo para ninguém, melhor é ir ao espelho e dizer um desaforo para aquela figura que vai aparecer diante dos olhos: um frouxo, uma frouxa...

Carnificina

Aqui fora é uma carnificina, uma disputa daquelas, em tudo... Seria bom também haver essa disputa em sala de aula. E quem disse que não é possível dois, três ou quatro alunos empatados no primeiro lugar, com as mesmas notas? Seria uma bela “carnificina”, a da competência, da luta saudável e das legítimas premiações. Aos melhores, o melhor.

Falta dizer 

As pessoas estão casando cada vez mais cedo e os casamentos cada vez durando menos. Pudera. Confundem “desejo” com amor. Vão ranger dentes. São tão espertos... E quem mais perde? Elas, como sempre.