Essa pergunta, algum problema, tanto pode ter um tom de provocação quanto de preocupação. Quando alguém faz algo de errado e olhamos com olhar de reprovação, a pessoa que agiu mal pode nos perguntar: Algum problema? Mas não é o caso, estou perguntando por algum problema visando a ajudar. E você sabe que não há quem não precise de ajuda e tampouco quem não nos possa ajudar, tudo depende das circunstâncias e dos problemas. Chega, já fui longe.

Remexendo meus arquivos temáticos, dos quais faço uso para palestras e jornalismo, reencontrei ontem duas reportagens que bem se prestam a elevar o ânimo de quem, por ventura, agora se veja diante de um problema. Grosso modo, que fique claro, qualquer problema tem solução ou se poderá resolver por si mesmo ou por algo que nos fuja ao entendimento...

As duas reportagens são provocativas. Ouça esta primeira: - “Mulher de 102 anos é resgatada de escombros de terremoto na China”. Isso foi em 2008. O ano não importa, o que importa é que a pessoa resgatada ficou oito dias sem comer nem beber, soterrada por toneladas de cimento e ferro e... com 102 anos de vida. Foi encontrada e salva.

A outra manchete dizia: - “Jovem é resgatada com vida no Haiti”. A tal jovem tinha 16 anos e ficou 14 dias sem comer nem beber, também “sepultada” viva sob toneladas de entulhos...

Que lições nos passam esses dois exemplos? Lições diretas, incontestáveis: o que pode matar pode não matar. E, mais que tudo, que o ser humano é de uma força física e mental que ele mesmo costuma desconhecer.

O diacho da vida de muitos de nós é que só nos descobrimos capazes de superações depois que a vida nos traz a prova de que somos... Fora disso, nem pensar em fazer uma dieta, aprender uma arte, um idioma, construir uma vida financeira melhor, uma vida afetiva gratificante, nada... Vamos nos deixando pelo caminho por covardias e, sobretudo, por uma avaliação errada de nós mesmos.

Se uma velhinha de 102 anos pode passar sem comer nem beber por oito dias, será que não podemos fazer uma dieta ou aprender inglês sem sobressaltos? Claro que podemos, e quando não podemos a culpa é só nossa. E aí, valeu? Sei não...

Apocalipse
Estão chegando rapidamente os trovões do Juízo Final. Pensei que o negócio tinha falido, não faliu, está forte e rijo: “Sutiãs com enchimentos para meninas da faixa dos 6 anos de idade”... Pode isso? Pode. As meninas pedem e as mães compram, para ficarem “parecidinhas”. Alguns maridos dizem que é um pouco cedo, mas as mulheres os calam dizendo que não veem mal nenhum. Santo Deus, mande-nos outro Jesus, rápido...

Falta dizer
Numa repartição pública da área da Justiça, a moça do café foi escovar os dentes e esqueceu a escova e a pasta no banheiro. Voltou correndo, só estava a escova, a pasta sumira... E tudo por perto “doutoras”, se achando. Ladras de uma figa, pegar vocês e...