Você deve estar perdendo cabelos de tanto me ouvir dizer que tenho um Arquivo Temático com assuntos dos mais diversos, mas todos de extrema significação para o ser humano. Um dos assuntos é sobre Superações Humanas. Trata de exemplos de pessoas que se viram jogadas contra o muro das adversidades, severas adversidades, e que conseguiram delas sair. São exemplos de vitórias humanas e, sobretudo, um incentivo aos acomodados da vida, aos que costumam viver gemendo sem se dar conta de que são felizes e não sabem… Toscos.

Acabo de ler uma frase que me a fez recortá-la e jogá-la na minha caixa de sapatos, cheia delas… A frase diz assim: – “Tudo o que a pessoa deseja e não consegue a culpa é dela”. Esta é a primeira razão do porquê sou contra cotas, qualquer tipo de cota. Se a cabeça da pessoa “funciona”, por que cota? Que ela se levante, bata a poeira, crie vergonha na cara e parta para a luta… Se a cabeça for saudável, certamente essa pessoa chegará ao seu sonho… E até por uma razão muito simples: nossos sonhos estão sempre dentro das nossas potencialidades, isto é, de nossas capacidades para vir a ser. O que nos impede, quase sempre, é a covardia para a luta…

A conversa de hoje me veio de uma reportagem esportiva trazida por um jornal de São Paulo, a história de uma mulher excepcional – a Raquel Viel. A Raquel é cega de nascença e nadadora paraolímpica pelo Brasil. Não bastasse a sua “natural” deficiência física, Raquel agora trata de um câncer num seio. Parada dura para ela, e sem falar que quem faz natação precisa de amplos movimentos dos braços, e os braços mexem muito com os seios de uma mulher. Raquel não se intimidou, trata do câncer e cai na piscina, nada como um peixe, abafa as dores e vai em frente. Ela quer vestir a camisa do Brasil nos Jogos Paraolímpicos Mundiais que se vão realizar no México a partir de 7 de Dezembro.

É ou não é uma mulher especial, a produzir constrangimentos em muita gente “plena de saúde” e que se vê sem condições de enfrentar um desafio qualquer? A maioria das pessoas que anda por aí são pessoas que poderiam ser muito mais do que são mas ficam pelo caminho, dão-se por vencidas, acham-se sem condições ou sorte. Que falta de laço. Raquel, um beijo querida, sai logo dessa e pula para o pódio olímpico, porque no pódio da bravura tu és medalha de ouro. Beijos.

Conventos

Ele foi o cara… Martinho Lutero, o pai da reforma Protestante. Ele dizia que – “Conventos eram piores do que prostíbulos comuns, tavernas ou antros de ladrões e que as famílias tinham o dever de libertar suas filhas”. – Martinho, tens minha admiração. Aliás, se tu voltasses hoje, bah, que enorme e outra formidável Reforma teríamos… Nem te conto…

Falta dizer 

Manchete – “Em uma década, Brasil não reduz gravidez de meninas de 10 a 14 anos”. E eu digo: muitas delas estupradas. Mas há boçais contra o aborto mesmo em casa de estupro. Canalhas.