Na psicologia estuda-se ativamente algo de que nos valemos inúmeras vezes. São os “mecanismos encobridores”. O mecanismo encobridor é valer-se a pessoa de uma desculpa que na verdade não é a verdadeira causa da ansiedade ou encrenca. Fazemos isso de modo inconsciente, é um mecanismo de defesa emocional, por meio deles sofremos menos, não vemos a verdade. Esse mecanismo assume a responsabilidade pelo que aconteceu e por nossa defesa, seja diante do que for. Lembrei dos mecanismos de defesa ao ler esta manchete: - “Depressão e problemas psicológicos afastam estudantes da faculdade”. Em todo o Brasil. Desculpa deles, é mecanismo encobridor sendo usado para que esses estudantes não vejam a verdade em suas vidas.

Eles se queixam de depressão e nem sabem o que é depressão, se queixam de pressões psicológicas e não querem admitir que estudam pouco ou de modo superficial, não abrindo mão de baladas e noitadas. Duvido que não. E isso sem falar que inúmeros dos queixosos lamentam a dureza de fazer duas faculdades ao mesmo tempo... Vontade de dar uma sova em quem faz duas faculdades ao mesmo tempo. Quem faz duas faculdades ao mesmo tempo não sabe o que quer da vida, acha que quer isto mas também acha que quer aquilo. Me diga como é que alguém pode estudar com vontade e proficiência duas ciências diferentes e ao mesmo tempo? E quem não sabe o que quer, de modo claro e efusivo, faça o curso que fizer, será um fracasso.

E eles falam de depressão, talvez (bem provável) por verem o pai e, mais das vezes, a mãe depressiva e acham que sabem o que é depressão. Depressão não é doença. Depressão é uma lenta perda da autoestima, o resultado de uma depreciação inconsciente, um avaliar-se valendo pouco na vida e uma sensação de impotência vital. É um ver-se feio no espelho da vida.

Alguém jovem, saudável, na universidade (o que é para poucos) dizer-se pressionado, estressado, depressivo é um pouco de falta de laço... O que vão deixar para os jovens carentes, loucos por uma chance universitária e nada, não tem como...?

E mesmo que o jovem tenha que trabalhar enquanto estuda, que o faça com mais ímpeto, vai dar certo, a juventude é para isso, desafios, suores e plantio para o futuro. Quem gemer nessa largada não vai cruzar a fita da vitória. Ficará para trás e na velhice vai ranger dentes: “Como fui burro, joguei a minha vida no lixo”! Evitem essa frase, dengosos.

Verdade

A frase é antiga e incontestável: - “A verdadeira viagem da descoberta consiste não em buscar novas paisagens, mas em ter olhos novos”. Vale para quem está aborrecido/a com o trabalho, com o marido, com a mulher, com tudo, é ver com outros olhos o mesmo de todos os dias, aí pode estar a grande descoberta da felicidade. Pouco é o que parece ser, mais das vezes é apenas o que “queremos ver”.

Falta dizer 

Diz-me uma amiga: - “Tudo o que se faz nesta vida tem volta”. Tem. Ou a vida nos dá o devido troco ou nós mesmos nos punimos, se for o caso. Inescapável.