O assunto é enjoado pela repetição, mas fazer o quê? Se, todavia, esse assunto não fosse importante não seria objeto de estudos e pesquisas sérias na Universidade de Harvard, EUA. Sabes o que é? Oassunto é enjoado pela repetição, mas fazer o quê? Se, todavia, esse assunto não fosse importante não seria objeto de estudos e pesquisas sérias na Universidade de Harvard, EUA. Sabes o que é?

Antes de dizer, e mais uma vez o que penso sobre o assunto, é bom que você ouça esta que vem de Harvard: - “Está comprovado que as pessoas que têm pensamentos positivos, ou mais das vezes positivo, têm menos problemas cardíacos e um risco de derrame menor”.

Espere um pouco, tem mais. O pessoal de Harvard manda dizer que: - “Ser otimista aumenta a longevidade. Mas ninguém se tornará centenária por repetir os mantras da autoajuda sem acreditar neles. Os benefícios à saúde só são observados em quem é verdadeiramente otimista”.

Santo Deus, quantas vezes já disse isso aqui? Muito estúpida a pessoa que diz crer e no fundo suspira, tem dúvidas. É o que mais se vê por aí. As igrejas estão cheias, cheias até lá na calçada de gente que faz tipo, engana a si mesma, não crê em coisa nenhuma, mas diz que sim, que crê. Na verdade, esse tipo de gente está tentando é enganar a Deus que está lá em cima... Veja bem, eu disse enganar “a” Deus, Deus é mulher... E mais uma razão para não ser enganada...

Quando costumamos ver o lado que pode dar errado num negócio, não é que estejamos sendo prudentes, estamos, mais das vezes, isso sim, apenas nos revelando: pessimistas, inseguros. Não é entrar com tudo em qualquer negócio e achar que vai dar certo, não é isso ser otimista. Ser otimista é entender a mensagem – Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê! Só que crer exige ação. Creio que vou ganhar na Loteria, mas... Não jogo, não compro o bilhete, fico a pensar que Deus vai me ajudar. Pode não ser assim, tão claramente, que pensam os pessimistas, mas é por aí. Querem milagres sem fazer nada.

Tenho uma festa daqui a dez dias e fico me roendo por dentro, - não pode chover, acho que vai chover, que diachos se chover... Muito provavelmente vai chover e se não chover, o pessimista já se desgastou de tanto pensar na chuva. O otimista, por seu lado, prepara-se para a festa e diz a si mesmo: - Vai fazer um baita sol. E com toda probabilidade, no dia da festa, baita sol. Essa festa é para poucos... É para os otimistas.

Pergunta

Alguém me pergunta – Hei, Prates, qual a vantagem de convencer a nós mesmos de que tudo vai dar certo quando há inúmeras evidências do contrário? Evidências, mais das vezes, são percepções geradas pelo medo ou por desejos inconscientes, cuidado com elas. Ademais, qual a desvantagem de crer que pode ou que vai dar certo? O primeiro modo de pensar é o dos perdedores da vida, o segundo, dos vencedores. Você escolhe. Aliás, não somos nós quem escolhemos, são nossas “entranhas” ....

Mente

Talvez por herança dos nossos ancestrais dos tempos das cavernas, nossa mente tende para o pessimismo, ela vira e mexe e nos empurra para pensar coisas ruins. É quase natural, daí o enorme esforço que temos que fazer para limpar a área e ajeitar um lotezinho maior para o nosso possível pensar positivo, ou um pouco mais positivo. Nossa cabeça não é nossa amiga...

Falta dizer

Safadeza pura alguém ter a carteira de trabalho assinada e alguns dias depois... atirar-se nas cordas, pegar leve, não justificar os princípios éticos “mentidos” durante a entrevista para obter a vaga. A esses canalhas, olho da rua.