Sou viciado, bah, e como faz bem um bom vício, e quando de fato o vício faz bem nunca devemos perdê-lo. Claro, que você já me conhecendo sabe que falo do meu vício por frases alheias, frases milenares do nosso conhecimento humano.

Vou falar de três delas que fazem parte do meu roteiro... Digo que fazem parte, mas não tenho muita certeza de usá-las como devia. Isso é outra coisa.

Estamos num momento de tensão? Agora me diga, e quando é que o momento não é de tensão? Basta que tenhamos cabeça para pensar e logo vemos, no horizonte uma encrenca se aproximando.

Momento difícil? Vá lá. Veja o que diziam os guerreiros romanos enquanto apontava o lápis, em paz: - “Se queres a paz, prepara-te para a guerra”. Dito de outro modo, não espere trovejar para se lembrar do santo... Não espere cair da escada para dar-se conta de que existe o corrimão...

Já uma outra frase, incluída no vocabulário bélico americano, diz que – “O preço da liberdade é a eterna vigilância”. De fato, nada mais inútil que lutar por uma causa depois de perdê-la... Vale muito para os amores, depois do divórcio não adianta esfregar a testa e dizer que ele ou ela não era tão má assim...

E minha terceira frase é do Geraldo Vandré – “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Bem parecida com as outras frases. Esperar é de fato ação típica dos perdedores na vida...

Sabes por que, arguta leitora, fiz essas citações? Para avisar aos amigos sobre o temporal que está por vir. O maior índice de desempregos na história do Brasil...

Vai ser um fundo de poço para muita gente, de todos os segmentos, de todos. Vai haver redução de salários, diminuição de hierarquias, um temporal de chuvas e granizos no bolso de todos ou quase todos.

E o que fazem agora os inteligentes? Não esperam pela casa cair, estão buscando Plano B, melhorando a performance no que fazem, estudando, pesquisando, pensando, pensando, pensando...

Para quando o temporal chegar o teto não cair. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer. Uma frase é como um comprimido para a saúde, bem utilizada salva vidas... Vem temporal forte, é não duvidar e preparar-se para que não culpar o guarda-chuva “esquecido”...

Demissões

O que um empregado pode fazer para evitar uma demissão? Grosso modo, nada, mas... Pode e deve fazer esforços ingentes para melhorar a qualificação, junto, é claro, com aperfeiçoamentos no comportamento.

O momento pelo qual passamos vai justificar ou não as demissões, ninguém sabe onde estará o olho do furacão, mas estará muito perto, com certeza.

Olho vivíssimo todos os que trabalham e não são donos da empresa...

Qualidade

Crises sociais graves têm algo de bom: exaltam os competentes e marginalizam os improvisadores, os oportunistas incompetentes.

Do livro - O Que os Clientes Amam: - “Todo serviço precisa ser corrigido”. Corrigido é melhorado.

Santíssimo, o que anda por aí de safados prestando “serviços” como a cara deles é caso de polícia. Desmascará-los e deixá-los fora do mercado.

Você conhece alguma exceção? Eu ando procurando, até já comprei um banquinho...

Falta dizer

Por trás de cada moléstia há uma severa inquietação ou comportamento inadequado, negativo, diante de alguns valores ou diante de algumas pessoas.

Nada acontece no nosso corpo por acaso, o pior dos vírus dá meia volta quando sente que naquela determinada pessoa há uma blindagem emocional. Mas os tansos não creem nisso.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul