Já pensei muito nisso... Depois de uma certa idade, as pessoas deviam rasgar todas as suas fotografias de jovens. É que muitas pessoas se acham bonitas hoje, outras são bonitas ou foram bonitas, muito bonitas, mas... O tempo passa. Ninguém segura o danado relógio da vida, ele não para, mas o corpo vai parando, vai ficando para trás e... nos aborrece. Melhor é não ver fotos do passado distante. Será?

Sei de algumas mulheres que foram sumindo das fotos, dos jornais, da vida... Penso que se retiraram das festas e fotos porque começaram a se ver sem mais o frescor da juventude, da beleza. Uma danação esse desespero. E é por isso que estou nesta charla com você.

Andava circulando pelos sites de jornalismo na Internet quando meus olhos pararam sobre esta manchete: - “Fulana (atriz jovem e bem conhecida), depois de 2 filhos, conta como faz para manter o corpo”. Veja, o problema dessa atriz não é criar e educar os filhos, mas manter o corpo. Impossível “manter” o corpo. Dia após dia, o corpo se vai definhando, perdendo viço, encarquilhando-se, todavia...

É possível, sim, manter a juventude, desejo dos desesperados desde os tempos de Adão e Eva. Você quer saber como manter-se jovem? – Bah, Prates, conta logo esse segredo, não posso mais esperar, conta, vai...

Está bem, vou contar da velha novidade. A “eterna” juventude nos pode vir da... cabeça. Mantê-la jovem, saudável, arejada, interessante, susceptível de despertar amores, depende de não a deixar parar no tempo. As pessoas vão se deixando envelhecer porque esquecem da juventude da cabeça, da mente aberta, nutrida, exercitada e, por isso, janela aberta para a vida e às admirações alheias. Pouca gente busca desse “elixir da juventude”, pessoas tontas que pensam que os conteúdos da cabeça não aparecem para os olhos alheios. Não, para os olhos essa juventude e beleza não aparecem, mas aparecem para as pessoas sensíveis, as que têm coração sedento de encontrar parceiras/ os interessantes, bonitas/os por dentro.

A atriz que está fazendo força para “manter o corpo” vai envelhecer rápido, provável que fique divorciada, estressada e depressiva. Nenhuma pena dela. É tão esperta para algumas coisas e tonta para outras? Vai sofrer muito por isso. Coitada, bem que se podia manter jovem e bonita, cuidando mais da cabeça que das pernas...

Poupança

Uma coisa é cuidar do corpo para mantê-lo saudável, outra é desgastar-se numa busca de corpo “eternamente” jovem, estultícia pura. O melhor investimento que podemos fazer na vida é investir na poupança da mente, da cabeça fresca, arejada, atualizada e por isso interessante. Ter essa “poupança” nos adiantados da vida é para poucos, é para os sábios, para os que cuidaram do corpo para lhe dar saúde e cuidaram da cabeça para terem vida. Sutil.

Verdade

Quando uma pessoa diz que – “isso não é mais para mim” - ela quer dizer que está velha... E é incontestável, está velha sim. A velhice não é a idade que nos dá, é a cabeça que pensa de modo estúpido. Achei esta manchete no site UOL – “Neurociência mostra que é possível aprender inglês depois dos 35 anos”. É possível aprender chinês, é possível aprender o que for... A memória funciona plenamente diante da motivação, da vontade. Mas os desertores da vida escoram-se na idade para não estudar, ousar e fazer. Estão mortos...

Falta dizer

Sobre educação de crianças, diz um educador/jornalista no Estadão: - “Os erros de conduta devem ser condenados e punidos”. Boa, colega. É isso mesmo, deixar passar é coisa de pais ordinários. Energéticos “corretivos” curam e fazem crescer para o bem. Sem dó.