Elas deviam ser namoradas, deviam andar de mãos dadas, afinal, não consigo vê-las separadas. De quem eu falo? Da poupança e da velhice. Por mim, elas andariam sempre juntas, desde os primeiros dias de nossas vidas, afinal, a velhice vai precisar muito da poupança...

Não estou divagando, sempre pensei nessa relação estreita entre poupar e envelhecer. Acabei de ouvir um médico carioca, especialista em envelhecimento, que do meio das muitas frases da entrevista dele ao site UOL, fiquei com esta: - “Quanto mais cedo melhor; Nunca é tarde demais...”. Ele tratava de questões que nos vão envolver a todos lá adiante, quando a velhice chegar. Já disse aqui que é muito curioso, ninguém quer ficar velho, mas também não querer morrer... Como é que se fecha essa conta, não querer morrer e ao mesmo tempo não querer envelhecer?

Vou pegar a frase inicial do médico: - “Quanto mais cedo melhor”. Ele falava sobre o preparo para a velhice, quanto mais cedo melhor. Mas eu pego a frase por outro lado: quanto mais cedo começarmos a guardar dinheiro para a velhice, melhor. Começar uma poupança depois dos 50 é uma aventura... E quando digo isso, não faltam os eriçados para dizer que ganham pouco, que não sobra nada para poupar. Pois são exatamente esses, os que ganham pouco, quem têm que começar cedo a guardar o que for, centavos que sejam, mas poupar... Quanto mais cedo melhor, disse o médico. E no complemento acrescentou: - Nunca é tarde demais...

Frase de motivar pessoas a seguir o conhecido aforismo que diz que – “Antes tarde do que nunca”. Esse conceito vale para o trabalho. Nunca é tarde para nos iniciarmos numa atividade, seja por dinheiro ou diletantismo. Muitas vezes o dinheiro nos está folgado no bolso, mas a vida emocional não. E um encrencado emocional da vida, seja rico como for, viverá nos círculos do desespero.

Fica o aviso aos pais: educar os filhos desde cedo para a poupança, para o respeito ao dinheiro e, sobretudo, para uma vida mais folgada quando o cansaço do tempo os estiver diminuindo a velocidade... Poupar e trabalhar são sinônimos, parentes muito próximos. Quem poupa dinheiro para o futuro, poupa para a tranquilidade; quem não poupa entusiasmo diante do trabalho investe na vida, no melhor da vida: a felicidade.

Sonhos 

Seguido ouço pessoas dizer que não sonham à noite, deitam e dormem direto. Engano. Supondo que alguém durma por 8 horas, somente por duas dessas 8 horas a pessoa não terá sonhos. Os sonhos costumam ficar no inconsciente, fora da memória. E muitos desses sonhos matam. São os sonhos barra pesada, de ações, medos e desejos proibidos na consciência clara e na vida em sociedade. Os sonhos têm dois conteúdos: o manifesto, aquilo de que lembramos, e o latente, o que de fato significam esses sonhos. A mente os disfarça para não sofrermos. Quando os sonhos são muito fortes, o sujeito, já combalido, pode ter um infarto e morrer “dormindo”. Poucos sabem disso.

Cansaço

Conselho para ajudar. Se lá pelo meio da tarde, você como vendedor ou profissional de qualquer trabalho se der por cansado, pare e avalie: está cansado ou com preguiça? Provavelmente com preguiça. Se for assim, é voltar ao trabalho com mais ênfase. Talvez faça a venda de sua vida nessa volta... Ou acerte o pé em outra área.

Falta dizer

 Volto à lembrança... Não esqueça que um dos investimentos mais rentáveis na vida é investirmos na nossa imagem, dignidade, e... ficar sabendo que lá ao longe alguém disse pôr a mão no fogo por nós. Não tem preço.