Não é conversa mole, é “fácil” sim ficar rico. Basta que você se dedique às vendas. Vender é um artifício que qualquer um pode fazer, desde que tenha vontade vulcânica, disciplina e faça uso de bons conhecimentos de psicologia, tanto masculina quanto feminina, é importante essa diferença.

E em vendas não há limites de ganhos, nenhum gerente de vendas lhe vai proibir de vender mais. Aliás, dizendo isso, lembro-me de uma história que li num livro de vendas americano.

John Richmond, de Nashville, Tennessee, EUA, ganhara o troféu de “O vendedor do Ano”, numa empresa de materiais de escritório. Houve uma festa de premiação em Nova Iorque, mas ele não pode ir.

O gerente nacional de vendas mandou ao vendedor campeão uma mensagem. Dizia assim: “Parabéns, campeão, vendeste 1 milhão de dólares em produtos de nossa empresa este ano, que tal vender 2 milhões no ano que vem”?

Mensagem típica de um gerente de vendas, mas a resposta do vendedor campeão foi condizente com um campeão. Ele mandou dizer – “Cumprirei suas ordens, senhor gerente, mas, por favor, mande-me dizer o que farei no segundo semestre”!

Nessa historinha fica um sinal: não é o gerente ou a empresa que me vai dizer quanto vou vender... Vendedores são ilimitados. E contando essa história, lembrei-me de outra. Essa veio das areias da praia de Copacabana, Rio.

Um sujeito vendia chapéus de proteção solar. Vendia pouco. Até que fez uso de uma psicologia de alto convencimento. Andava pela areia carregando dezenas de chapéus e passou a gritar – “Olha o chapéu, olha aí. 30 reais o chapéu, protege do sol contra problemas de pele... A consulta com o dermatologista custa 300 reais, o chapéu custa só 30... Olha o chapéu, olha aí”!

E repetia esse mantra, deixando nas entrelinhas o perigo do câncer de pele... Resultado? Está vendendo chapéus até agora. Psicologia de vendas. Outro vendedor, americano, vendia seguros de vida.

Vendia pouco, os homens não queriam saber dessa conversa. Até que ele começou a dizer aos homens/maridos que as viúvas quando ficavam sem nada não tinham saída, tinham que casar de novo...

Bah, os maridos começaram a comprar seguros de vida como nunca antes, eles não admitiam que após morrerem “suas” mulheres acabassem em mãos alheias... Sutilezas de vendas. Vendas é o único trabalho sem limites de ganhos. Que tal?

Vendas

Todos somos vendedores. Ou vendemos algum produto, ou serviço, ou vendemos nossas ideias, credos, valores. E para isso é preciso bom conhecimento de psicologia diferencial entre homens e mulheres, estar sempre muito bem informado, conhecer minuciosamente os produtos, vestir-se com cuidados, nunca discutir e estar convencido do seu produto. Os verdadeiros vendedores intuem tudo isso. Sem escolas.

Verdade

Uma constatação histórica: políticos em campanha são “vendedores”, vendem-se a si mesmos por meio de suas ideias, de suas propostas para o bem do povo. Só que...

Infelizmente, o candidato que não exagerar nas promessas ou que não mentir acintosamente em muitos momentos, terá pouquíssimas chances de vitória, não é mesmo Maquiavel? O povo adora promessas, “daquelas” promessas...

Falta dizer

Se alguém souber da razão, por favor, me mande dizer. Muitas companhias áreas, fiquei sabendo, estão treinando seu pessoal de bordo para não mais chamar “senhoras e senhores” aos passageiros.

Foi o que li no UOL. Não sei da razão, só me disseram que chamar de senhoras e senhores é discriminatório. Discriminatório? Ué! Espero que esclareçam rapidamente ou digam que é fake news. Humm, aí tem!

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul