Já ouvi muitas pessoas dizendo que a vida é uma coisa cansativa. Frase cheia de reticências, o que é cansativo, cansativa? Ainda bem que não ouvi jovens dizendo essa tolice, ainda bem. Os que já ouvi suspirando essa frase mórbida já tinham muitos quilômetros na estada da vida. Não as chamaria de velhos, mas... a porta lhes está escancarada.

Dou estas voltas com um jornal aberto à minha frente. A manchete ali, fustigante: “Brasileiro quer se aposentar aos 60 anos”, diz uma empresa de pesquisas paulistana. Fiquei com a manchete, não era preciso mais nada para que eu sentenciasse esses brasileiros “especiais” (a palavra era outra, mas seria impublicável...). Pelo que penso, meus valores, para que uma pessoa com 60 anos queira se aposentar só se ela estiver diante de um formidável desafio, do início de um novo trabalho, de um encontro com uma paixão tardia, algo assim, sem outras explicações...

A vida é uma coisa cansativa, como dizem muitos, quando não temos uma causa por que lutar, uma ideia para defender, um trabalho a nos apaixonar. Imagine você dizer para uma pessoa que goste muito do seu trabalho, um artista ou alguém que se confunda com um artista na paixão pelo seu oficio, imagine dizer a essa pessoa: - “Ó, aos 60 anos você vai ter que largar tudo, certo”? A pessoa vai entrar em depressão.

Quando alguém vive dizendo que quer parar ou se aposentar nesta ou naquela idade, chegando a essa idade o corpo para, se desmobiliza nas defesas da imunidade, o corpo se debilita porque há uma “ordem” de todas as células do corpo, uma comunicação entre elas, mais ou menos assim: - Ei, pessoal, não precisamos mais de ter saúde, ânimo, disposição, chegou o nosso momento de “descansar”... E quando as células de todo o corpo recebem essa mensagem do cérebro, da vontade da pessoa, as células/guerreiras do nosso corpo depõem as “armas”, deixam de lutar, não há mais uma razão, e está aberta a porta da cova, bem mais cedo do que seria.

Mas vá dizer isso às multidões de estultos que andam por aí, vá. Os néscios pensam que, aposentados, vão se divertir, curtir a vida, vão isso e vão aquilo, coitados, vão é “descansar” mais cedo, isso sim. Quem avisa, amigo é...

Vida

Muita dificuldade tem a maioria das pessoas para entender que temos uma vida inconsciente, que nos comanda no que pensamos ser consciente, e que de igual modo temos consciência e inteligência em todas as células do corpo. A maioria pensa que somos apenas o cérebro. Pelas leis da ciência psicossomática, quando nos aposentamos e nada mais fazemos, doenças e morte apuram o passo... A mobilização das defesas celulares do corpo cede, arria as “armas” e... o que mais se vê são velhos “doentes” e mal encaminhados...

 

Elixir

Quando você está intensamente envolvido num trabalho, fazendo alguma coisa de que goste, o tempo passa e você não o percebe. Quer dizer, você não suspira dizendo que a vida é cansativa, chata. Então, encurtando a ópera: trabalho prazeroso e cabeça fresca são o elixir da saúde e da longa vida. Mas poucos têm esse remédio na gaveta da inteligência...

Falta dizer

Todos os médicos equilibrados dizem parecido, e outra vez cito o Dr. Marco Aurélio, do livro Quem Ama Não Adoece: - “Neste século, estamos vivendo as doenças da “civilização”, ou feitas pelo ser humano, a saber: - a pressão alta, os “derrames”, a angina, o infarto, o diabetes, o câncer...”. Quer dizer, quase tudo. Quase? Tudo. Cabeça, “Brothers”.