No passado não era nada comum, quando acontecia, bah, era um escândalo. Hoje a coisa é comum, o pessoal não vê mais nada de escandaloso. Do que falo? Do casamento, da “junção” de homens velhos com mulheres bem jovens, em muitos casos escandalosamente mais jovens.

Lembro de um desses casos, que, aliás, hoje, passaria batido, não fossem as declarações da “esposa” numa entrevista para uma revista de circulação nacional. Claro que não vou dar nomes, estou no assunto por duas razões: a primeira é em razão da descompostura da tal esposa ao falar.

Sabes aquele tipo que troca a língua pelos pés? Daquele tipo. E a outra razão que me traz ao assunto é uma verdade sobre os homens “mais velhos”, digamos, os idosos...

Essa mulher jovem que casou com um sujeito mais velho, tinha 36 anos ao “casar” com ele, e ele, um magnata da área de alimentos, tinha 67, quando se juntaram.

Na tal entrevista, a moça disse objetivamente que “ele tinha dinheiro e eu tinha beleza e juventude. Foi uma troca”. Sem pejos, essa a declaração da moça. Alguém contesta? Ela falou a verdade, mas foi extremamente inábil, dizer isso de cara lavada é de uma brutalidade estúpida sem limites.

Há momentos em que a verdade é muito perigosa ou gravemente desagradável. Esse tipo de negócio é muito frequente com homens que têm dinheiro. É isso e pronto, vamos ao segundo aspecto dessa questão - um idoso e uma jovem, em “casamento”.

Ocorre que os homens à medida que envelhecem, mais e mais precisam de companhia, os homens são extremamente inseguros, a esposa jovem se confunde com namorada, rejuvenesce. Fugir da velhice e encantar-se com a energia jovem faz bem.

Os homens precisam de alguém ao seu lado, vêm daí as grandes raivas que levam aos feminicídios, eles não suportam serem “rejeitados” pelas mães. E isso não acontece com as mulheres. Mas voltando ao cerne da nossa conversa, uma mulher jovem ao lado de um homem idoso passa para ele muito de sua juventude, de sua energia.

É muito mais em razão dessa verdade que de outra qualquer a procura de homens idosos por mulheres jovens. Ora, se isso é verdade, e é, os “negócios” vão continuar acontecendo, casamentos entre jovens e vovôs. Felicidades!

Direito

A boçalidade é universal. Vi, esta semana, manifestações nos Estados Unidos, punhos fechados, faixas coloridas, de multidões dizendo que “no meu corpo mando eu, não uso máscaras”. Pode tal estupidez? E outros fazendo o mesmo alarido com faixas contra a vacinação obrigatória.

Tudo bem, mas se forem infectados, lá e cá, pelo vírus não procurem pelo serviço público de saúde, paguem por seus tratamentos, apedeutas!

Verdade

Basta saber arrastar a língua para alguém no Brasil dizer-se alfabetizado, na verdade, a pessoa lê mal, não compreende textos diferentes, entende e se expressa com dificuldades. Verdade da maioria.

É importante que os trabalhadores saibam ler com qualidade, para compreender e para se comunicar bem, e cada vez mais e melhor. Ah, tens toda razão, leitora, perco meu tempo!

Falta dizer

Como é que pode passar pela cabeça de pessoas que você vê por aí, achando-as normais, inteligentes até, que a pandemia já passou, que o vírus chinês não oferece mais perigo?

De fato, quem vê cara não vê os vazios da cabeça. Ir a ambientes fechados ou não, com muita gente por perto, é assinar ficha com a “bruxa da foice”... Mas esses tipos apostam...

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul