Você quer se antipatizado, ter sobre si todas as energias da inveja e dos piores sentimentos alheios? Conte para seus “próximos” de uma grande aventura sua, de uma vantagem, de uma conquista recente... – Ah, isso não se faz, isso seca os ossos dos outros. Claro, talvez você possa contar dessas suas conquistas para o pai e para a mãe, depende também... Depende das circunstâncias. E não é de hoje que dou um conselho a quem quer “desabafar”, mesmo que seja para algo muito bom, afinal, desabafos costumam ser sobre coisas ruins. Nesse caso, quando você acha que precisa conversar com alguém, procure por um padre, um padre “de idade”, não desses cantores que andam por aí com gloss nos beiços, calças justíssimas, chapéus de cowboys e se fazendo de engraçados, caia fora desses tipos... longe... Ou procure por um pastor, com iguais características do padre que recomendei acima, com “idade”, respeitabilidade, essas coisas. Lembrei-me de voltar a este assunto ao ler o meu horóscopo de Aquário para hoje, momento em que converso com você. Já disse também que leio os horóscopos do Oscar Quiroga porque eles são mensagens para o cotidiano, filosóficas, psicológicas, não mais... Pois bem, no meu horóscopo, lia-se: - “Cuide para não compartilhar intimidades com pessoas que não poderiam compreendê-las e as interpretariam de forma errada, divulgando-as, depois, com distorções. Prefira o silêncio”. Ouviste bem? Prefira o silêncio, as pessoas que andam por aí, ao nosso redor, ou não são assim tão confiáveis ou têm cabecinhas de porongo, ouvem uma coisa e saem dizendo outra. Sem falar, é claro, nas más intenções “intencionais”... Não diga nada de si mesma para ninguém, nada que a/o possa comprometer mais tarde, tanto porque os outros ouviram do modo distorcido ou intencionalmente mudaram o rumo da confidência. Nada também de falar sobre posses familiares, dinheiro recebido, cofres, jóias, bens de todo tipo guardados em casa, nada, boquinha fechada. – “Ah, mas é meu amigo...”. Pois é, mas esse seu amigo pode comentar sobre você perto de alguém que não é seu amigo, que é um safado, um bandido potencial... Enfim, boca fechada, afinal, em boca fechada não entra mosca, não é verdade? Então, está combinado! Aliás Num tempo não muito remoto, era muito comum um pai, uma mãe dizer ao filho: - “Ô, guri, vai pentear esse cabelo”! Era muito comum. Como era comum aos guris terem um pequeno pente no bolso de trás das calças. Cabelo despenteado nem pensar, imagina o que as gurias não iriam dizer... Hoje, estão na “moda” os esgrouviados. Será que estão? Não na minha escola, nem na minha empresa... Aí está uma das razões por que gosto dos quartéis... Falta dizer Ele ou ela vai ao banheiro... E a porta fica aberta. Ele ou ela troca de roupa e nem aí para o outro que está por perto. Ah, mas nós somos íntimos, temos a mais ampla intimidade... Têm sim, mas na hora certa. Será que estou sendo claro? O mais é horror e falta de respeito, por si e pelo outro.