Será mesmo que quem cai aprende? Os sábios sim. Aliás, os sábios não precisam cair para aprender, eles aprendem com as quedas alheias e por isso se previnem.

Já a maioria “cambalhota” que anda por aí tem que cair de cada um de todos os degraus da escada para pensar em mudar... E não vão mudar. É por isso que o mundo é o mundo que conhecemos, os “cambalhotas” são sobradas maiorias...

Digo isso, paciente leitora, porque mais uma vez, sem ter o que fazer, fui rever o mundo de antanho... Antanho é boa, você não acha?

Fui aos meus arquivos, jornais e recortes muito bem selecionados; fui em busca de uma “novidade”, pois não é que achei, a novidade de sempre.

Jornal de maio de 2008. Ouça a manchete: - “Controle seu bolso” – e mais abaixo, lia-se: - Oferta de crédito alimenta avanço do endividamento entre brasileiros, aponta levantamento.

Primeira pergunta: - Quem governava o Brasil e facilitava o crédito para enganar as pessoas por uma falsa sensação de elevação da renda? Sim, porque o crédito fácil dá aos “cambalhotas” da vida a sensação de estarem ganhando bem...

O tempo passou e raríssimos aprenderam com as sucessivas “quedas” da economia. Continuam endividados, levam tombos feios, mas não aprendem. Vale para os casamentos também.

Ainda ontem revi imagens de um famoso da televisão que morreu depois de nove casamentos. Será que foram as mulheres dele as erradas ou ele é que não prestava? Bolas!

Gente que matou no trânsito por imbecilidade da cabeça miúda não pagou pelo delito, se pagou foi simbólico, e continua dirigindo e desrespeitando tudo pela frente. Outros ralaram para poupar um dinheirinho, souberam do suor necessário para isso, mas...

Não aprenderam o valor do dinheiro, o torraram todo em besteiras de toda sorte, como os lazeres típicos dos “cambalhotas”, todos os que andam por aí em fúteis viagens de lazer...

Não conheço exceção, claro, os ricos ficam fora dessa, mas ricos são poucos. O cara vive tomando pau nas notas escolares e não aprende que para evitar as quedas só há um “remédio”: estudar? Quem estuda não cai em “reprovações”.

Quem é educado não cai em repreensões sociais, enfim... E agora deu as caras o coronavírus, um “professor” implacável: ou os “cambalhotas” fazem a lição ou vão cair. Nem digo onde...

Acidentes

Tenho comigo quem fez a pesquisa... Você sabia que maior parte dos acidentes de trabalho em Santa Catarina envolve trabalhadores entre os 19 e 30 anos?

A primeira causa, e aqui sou eu a falar, vem do “nem-aí” para os cuidados com segurança. Os acidentados achavam que se garantiam.

E a segunda razão são os treinamentos de fachada que muitas empresas fazem ou nem isso... Que o funcionário não seja idiota, cuide-se, seja responsável, “adulto”.

Razão

Algo está errado... Ouça esta: - “Menos de 10 em cada 100 jovens que cursam o ensino técnico em Santa Catarina têm trabalhado na área em que especializaram logo no início da carreira”.

Algumas hipóteses – não escolheram bem o que estudar e aprender... Ou o ensino foi muito fraco, o que não creio; ou, por fim, o mercado não tem como absorver a todos. Creio só na primeira opção.

Falta dizer

Os pais têm que falar duro com os filhos. A maioria dos abobados, adolescentes, que anda por aí vai para a faculdade e depois procura emprego em outras áreas.

Em Santa Catarina, menos de 50% dos que se diplomaram em alguma coisa, trabalham na área de formação. Pífios. Como é que para “outras coisas” são espertos?

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul