Foto Divulgação
Foto Divulgação

Não tenho nada a ver com a vida alheia, mas fico irritado quando vejo pessoas fazendo tolices ou graves equívocos na vida. Aliás, a maioria que anda por aí faz isso, correm atrás dos ventos, e tudo são vaidades, como diz o Eclesiastes.

Ouça, leitora, esta manchete, imagino que você seja uma pessoa equilibrada, imagino. Ouça – “Aumenta procura por intervenções estéticas onde a máscara não esconde”. Santíssimo, era só o que faltava, mas eu já estava imaginando que a coisa não iria acabar bem.

Ouvi, por estes longos dias, várias pessoas dizendo que as máscaras são um porre, mas têm seu lado bom. E o lado bom é esconder boa parte do rosto, especialmente o nariz. Poucos gostam de seus narizes. Mas o ponto não é esse, o ponto é o que significa a manchete que lhe passei.

Bom, antes de ir adiante, é oportuno lembrar que quem está nessa corrida louca por retoques no rosto – e nesse caso é cara e não rosto – são as mulheres.

Por quê? Ora, porque são mulheres/objetos, precisam estar de acordo com suas melhores possibilidades para poder encantar um abobado qualquer. É só por isso. Mas essa corrida louca por mutilações faz-me lembrar de alguém que diz que vai sair em busca, à procura, da felicidade.

Uma proposta tão estúpida que não deveria merecer um segundo do nosso tempo. Felicidade não se sai a procurar, felicidade só pode estar dentro de nós, em nossos pensamentos. Em nenhum outro lugar. Se agora, neste momento, você disser a si mesma, leitora, que está ou que é feliz, pronto, é feliz.

Ninguém, nada, nos pode dar felicidade senão nossos pensamentos. Essas pobres coitadas que vivem retocando o rosto, testa, nariz e olhos vão morrer de velhas infelizes.

Não tem como uma pessoa ser feliz colocando a felicidade na ponta do nariz, na testa (sem rugas) ou em qualquer outro lugar. Sim, dou o desconto, depois de uma pessoa ser “deformada” na infância pelos pais e por todos os velhos que a cercaram no “período de molde” fica mesmo difícil mudar o roteiro.

Entramos num processo de repetição dos nossos herdados hábitos e com isso a felicidade cada vez fica mais longe, fica na ponta do nariz, na testa, nas olheiras, nos seios, em todos os lugares, menos na cabeça, nos pensamentos. Mas mutilar-se em “açougues” elegantes é refinada estultícia.

Consultas

Uma consulta médica de menos de 45 minutos, não é consulta médica, só a anamnese exige, no mínimo, uns 25 minutos.

Anamnese é aquela entrevista/conversa anterior ao diagnóstico e que possibilidade ao médico saber dos emocionais, do estilo de vida do “doente”.

Diante disso, me diga se tem cabimento as teleconsultas, a telemedicina. Só tapados entram nessa. Ah, esqueci, é negócio, e em negócios a ética fica na sala de espera...

Espelho

O ministro da educação ao fazer seu discurso de posse disse, a certa altura, haja visto. Erro imperdoável para um ministro da educação. É haja vista. E agora vem dizer que – “Sem fé, jovens do Brasil são zumbis existenciais”.

Zumbis são os que vivem repetindo orações com os beiços e pecando de todos os modos, pedófilos, corruptos, safados de insuspeitos crimes, mas ditos pessoas de fé...

Falta dizer

Quem tem juízo, sensibilidade, inteligência, vai manter-se longe de aglomerações e preservar o uso de máscaras daqui para frente... Só os incendiários dos interesse$ é que se manifestam contra.

O diacho é que os irresponsáveis, os broncos, sempre foram maioria. Além disso, quando o exemplo não vem “de cima”, bah, aí é pegar o quepe e sair correndo...

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul