Foi notícia do site UOL. História de uma vidente americana que é um sucesso com gente de todo tipo e mais ainda com ricos e famosos. Não vou dar o nome da vidente, apenas dizer que ela vive a atua em Los Angeles, imagine... O que me chamou a atenção nessa reportagem foi que a vidente prometeu contar as dez coisas que mais os clientes buscam saber.

– Ah, e os clientes, por maioria absoluta, são mulheres. Nenhuma novidade, sei disso desde que nasci. São as mulheres que vão às cartomantes, às videntes, aos astrólogos... Mas é bom dizer que em muitos casos o homem “manda” a mulher ir por ele à vidente, e ela vai. Mas a contabilidade fica na conta dela, delas... Ordinários.

E a primeira questão que leva mulheres a “bisbilhotar” o futuro são casos amorosos. A vidente americana diz que elas chegam perguntando “se vai dar certo”. Em muitos casos “ele” já é casado, e ela, a consulente, é a amante. Que gentinha!

Elas também querem saber se vão encontrar a alma gêmea? Ou se ele, o marido ou namorado, a passa para trás com outra. Nova pergunta- O que posso fazer para que ele me ame? Veja bem, a consulta não tem nada de vidência, tem muito de psicologia e desespero.

A vidente, que deve ser uma mulher muito esperta, conversa alguns minutos antes da consulta com a cliente e dessa conversa infere muito sobre a personalidade dela. A partir daí fica muito fácil “ver o futuro”, o futuro está nas palavras, nas crenças, nas inseguranças, nos medos, nas revelações, enfim, que fazemos querendo ou não, basta que abramos a boca numa conversa qualquer...

O que penso? Como observador e jornalista, não falo como psicólogo, o que há é uma infernal insegurança nessas mulheres, elas buscam uma garantia que só pode haver por elas mesmas, por seus comportamentos, verdades e afirmações. Será que elas não sabem que a ninguém nesta vida foi dado o poder de ver o futuro? Nunca houve sobre a terra um vidente, um “profeta”, nunca. Nosso melhor “vidente/conselheiro é o espelho do banheiro, ele não nos mente, mas não gostamos muito das verdades que ele habitualmente nos conta. E ele nos pode ser um bom “vidente”.

Felicidade

Conversa vai, conversa vem e alguém no grupo de cafezinho diz que espera com muita ansiedade por uma viagem, profissional ou não, diz que gosta muito de sair um pouco, mas... Tão pronto chega lá, já começa a sentir vontade de voltar para casa, que nada melhor que o seu cantinho. Mais comum do que muitos imaginam. As pessoas costumam colocar a felicidade lá e então, e quando vem o então e chegam lá, querem voltar. Difícil contentar o ser humano. A felicidade ou está aqui e agora ou ela não existe.

Língua

Na hora de discutires, de brigares, com ele ou ela, cuidado. É bom não esquecer que um golpe de chicote deixa marca, mas um golpe de língua quebra ossos, como diz o ditado. Uma única palavra pode acabar com um casamento, como um tiro pode acabar com uma vida. É segurar a vontade de dizer/ofender, e mais tarde dizer a si mesmo: graças a Deus que eu não disse...

Falta dizer

Te sentes inferior, seja no que for? Aí, nessa inferioridade, deves alicerçar a tua força para a superação. E sabes de uma coisa? Vais conseguir. Quem se sente o tal é um pobre diabo. Quem luta por uma causa, vence. Cedo ou tarde.