O ser humano é muito hipócrita, para não dizer pior... – Ah, Prates, mas assim tu me ofendes! – Não, não ofendo, afinal, estamos juntos nesse barco. E de saída dou um exemplo que, com toda gentileza, peço que você me conteste. Vamos lá: você não concorda que tudo o que nos interessa é do nosso interesse? E que tudo o que não nos interessa, não é de nosso interesse? Sim, sei, às vezes temos que engolir alguns sapos, mas engolir sapos não significa gostar deles, querê-los... A conversa de hoje é pantanosa, envolve nossos gostos e nossos desgostos... Acabei de ler, no site Uol, um artigo escrito por uma mulher, cujo título era: - “Está preparado para levar um fora”? Essa pergunta, claro, tem duas respostas: sim e não. Sim porque temos que saber, no caso dos amores, que nossas paixões, nossos encantos, têm prazo de validade. Quem não sabe que depois de um curto tempo de convívio, o que chamamos de amor não é amor, é acomodação, costume, convívio mesmo? Então, é preciso estarmos preparados para ouvir um “até nunca mais”, fim, acabou... E quem está preparado para isso? O que queremos, queremos, o que não queremos, não queremos... Não é assim? Somos muito hipócritas. Só nos voltamos para o que nos interessa, consciente ou inconscientemente, afinal, quem não sabe que a bondade humana, por exemplo, é artificial? Sempre há uma razão escondida dentro de nós para sermos bons com os outros. A bondade não nasceu com o ser humano... E de outra parte, vivemos dando o fora em pessoas, não necessariamente nossos amores. Vivemos abandonando empregos, sociedades, negócios de todo tipo, tudo... E que diferença há entre esses nossos “foras” e os foras que nos dão? Nenhuma. Só não gostamos é quando nos mandam passear. Vivemos, de um modo ou de outro, mandando pessoas “passear”, dando fora nelas, mas não queremos isso conosco. Hipócritas. E para terminar esta conversa enjoada, quem “ama”, quando temos uma relação intensa hoje bem que podemos vê-la esfriar amanhã e com isso mandarmos para longe quem até ontem queríamos bem perto de nós. E por que “nós” podemos fazer isso com os outros e os outros não conosco? Hipócritas. - Ah, e sem falar que o pior de todos os “foras” é o da Monja da Eternidade, que chega sem bater na porta e chuta para longe seja quem for. A vida é um fora. VAQUEJADAS Graças a Deus, o Supremo acabou com a “festa” dos horrores, do sofrimento de pobres bichos indefesos, só quem já viu uma Vaquejada pode ter ideia. Pois é, mas há muitos “ganindo” protestos contra o STF. Dizem que não há violência, isso e mais aquilo. Você já viu a vaquinha acossada, laçada, dando voltas no ar e caindo toda machucada? E broncos dizem que é tradição. Como os broncos de Santa Catarina dizem que é tradição a farra-do-boi e os trôpegos gaúchos dizem o mesmo dos rodeios. Todos na minha delegacia, todos... FALTA DIZER “Simpatia” é fé, dependendo do que for, a simpatia pode funcionar, mas... Uma “vovó” ontem na televisão ensinava uma simpatia para os jovens tirarem boas notas na escola. Bolas, só há uma “simpatia” que funciona: estudar. Sem colocar conteúdos na mente, de modo constante, nenhuma simpatia funciona. Fora disso, um bom “chinelo” talvez funcione...