Você conhece algum torcedor que viva trocando de clube de futebol? Conhece alguém que viva trocando de religião? Ou conhece alguém que viva mudando o gosto sobre comidas...

Você conhece alguém que numa semana goste do verde e na outra só goste do azul? Conhece alguém que viva trocando de amigos, que não suporte os mesmos amigos por muito tempo? As perguntas seriam infinitas e duvido que você me possa responder dizendo que sim a essas perguntas...  Ora, se as pessoas não mudam de gosto, assim, sem mais nem menos, significa que essas pessoas, ou as pessoas de modo geral, são todas conservadoras, certo?

Então, por que alguns broncos chamam de conservadoras a certas pessoas? O que significa ser uma pessoa “conservadora”? Já disse aqui incontáveis vezes que depois dos cinco ou seis anos de vida “ninguém” mais muda nos essenciais da personalidade, personalidade que foi, costuma ser, formada nos primeiros anos de vida, o chamado “Período de Molde”.

E tanto isso é verdade que após esse “tempinho” o que vem depois se chama de Compulsão à Repetição. Está na psicologia, não inventei nada. Essa compulsão à repetição nos leva a nos repetirmos até o fim da vida nos básicos da formação inicial da personalidade. Logo, e por consequência, todos somos “conservadores”, avessos às mudanças. Só admitimos mudanças nos secundários dos nossos valores, isso vale para todos os seres humanos,
é só observá-los.

Por que então broncos chamam algumas pessoas de conservadoras ou reacionárias, como alguns costumam dizer? E dizendo o que digo, lembro-me de uma discussão que andou por entre nós dia destes. Alguns tapados ficaram furiosos porque o presidente disse que quem nos garante a democracia são as forças armadas.

E não são? Vale para todos os países democráticos. Temos um texto constitucional, votado por representantes do povo e por vontade do povo. A Constituição é a nossa carta de direitos e liberdade, mas... Precisa contar com a proteção das forças armadas, quem não sabe disso?

Todos os ditadores contaram e contam com as forças armadas... E ficam no poder enquanto essas forças lhes dão apoio... Qualquer tipo de governo precisa imprescindivelmente da anuência das forças armadas. As forças armadas são o único Supremo das nações... Mas os broncos odeiam a ordem e o progresso. - Ah, vem aí 31 de março...

Pais

Muito curioso, para não dizer trágico, mas os pais insinuam, cobram, casamento às fi lhas, e não fazem o mesmo com seus mandriões, os filhos. Os pais broncos não disfarçam que ficam frustrados e sem graça diante dos outros quando têm uma
filha “solteira”. Tapados. Não ficam assim pelos seus “machinhos” de meia-tigela... E depois se queixam de discriminações e subalternidade das mulheres. Hipócritas. Vadios.

Conheço jovens que trabalham duro desde cedo. Trabalham e estudam. Mas conheço também legiões de mandriões que estão “esperando” pelo diploma para só depois começarem a se coçar por um trabalho, emprego. É vadiagem pura. O jovem que se respeita começa a trabalhar cedo, mesmo que a família tenha recursos. Ficar na “rede” esperando pelo diploma, ou pelo que for, revela a personalidade. Ao trabalho, bichos-preguiça!

Falta dizer

O que vou dizer é por estudos, por pesquisas, não por outra razão... Você sabe qual é a única, única, eu
disse única, religião que não discrimina mulheres, que as têm por iguais e promete a mesma justiça
para eles e elas? A Espírita. A única. Tente achar outra. No mais, as mulheres são “queimadas” no fogo das ignomínias...