Seja qual for o eletrônico que você compre, a fábrica lhe dá um prazo de garantia, significando que o produto até determinada data não lhe vai incomodar... Tudo bem.

Mas qual é a “garantia” que a natureza dá em saúde e longevidade a um recém-nascido? Vai viver até quando sem “problemas técnicos”? Ninguém dá e ninguém tem essa garantia.

Conheço um sujeito que dirige uma Variant, a mesma, há uns 25 anos. O carrinho vai e volta que é uma beleza. O dono não perde o sono por ela. Porque o carro está inteiro, indo e vindo? Porque o sujeito cuida bem dele, faz revisões periódicas, cuida mesmo... O carrinho está nos trinques.

Sim, mas esses cuidados valem para garantir o ser humano? Sim e não. Se formos respeitosos a nós mesmos, é bem provável que nossa saúde diga amém.

Todavia, não basta comer com cuidado, evitar bebidas indevidas, fazer exercícios físicos, dormir às horas certas, tudo dentro dos conformes. Não basta.

Já disse aqui que leio regularmente obituários. Quero saber do que morreu a pessoa, que idade tinha e que trabalho fazia.

Ouço e leio de tudo, mais das vezes, que o falecido/a era uma pessoa especial, para a santidade só lhe faltava o altar... Mesmo assim, a pessoa “capotou” por pouco mais de nada, segundo muitos familiares.

Aí é que está. Somos diferentes dos produtos eletrônicos, nossas garantias não se alicerçam apenas nos cuidados com o corpo físico. Esse corpo físico pode ser do Apolo ou da Afrodite e a pessoa por dentro ser uma bolha de ar, sem a mínima “garantia”...

Sabes por quê? O que nos debilita de modo insuspeito (pelo menos para a maioria estulta) são os pensamentos.

De nada adianta ir ao médico regularmente, fazer exames, ginástica, comer como um monge budista, ser, aparentemente, enfim, uma pessoa exemplar, se os pensamentos não forem limpos, asseados, positivos, neca, peteca!

Nenhum cuidado externo nos dá “garantias” de saúde e longevidade, os pensamentos podem dar. Mas esses pensamentos não podem ser forçados, - Ah, vou pensar positivo porque assim vou ter mais saúde e viver mais. Não funciona.

Ou são coisas naturais no nosso andar de cima, a cabeça, ou nenhuma garantia. Isso explica muitas mortes precoces e aparentemente sem motivo... Cabeça.

Horror

Pesquisa do Instituto do Livro... A leitura é a 10ª ocupação lembrada pelos brasileiros no tempo livre. Toscos.

32% alegam não ter tempo para ler (mas para sujeiras e traições no celular, ô, acham tempo...); 28% disseram não gostar de ler (é muito mais que isso); 13% dizem não ter paciência para ler. 10% têm dificuldades para ler... E por aí vai.

Há futuro no Brasil? Sim, muito. Para a Lava Jato...

Filhos

Ela é empregada, seja onde for e de quem for, se tiver filho pequeno sob hipótese alguma a empresa ou os patrões devem permitir que a funcionária leve o filho, filha, para o ambiente de trabalho alegando que é uma situação especial.

Essa situação especial não deve sob qualquer hipótese ser aceita. É melhor que o empregador dê o dia de folga para a funcionária. Criança em casa alheia? Nunca, jamais. Encrenca na certa.

Falta dizer

Vamos combinar, “pedras” em todos os safados que erguem a voz contra as investigações da Polícia Federal nos processos da Lava Jato.

Eu quero que alguém me aponte um único suspeito, acusado ou condenado que fosse inocente. Um só. Os safados, metidos a poderosos, ficam tiriricas quando a coisa vai chegando perto deles...

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul