Meu nome é Luciana Manfroi. Fui convidada pelo Rafael Martini para ser colunista do OCP.

Conforme dados de monitoramento, o OCP é o terceiro jornal com mais visualizações de Santa Catarina: está perto de 2 milhões de leitores por mês. Em conversa com o Martini, me propus a escrever o que pesquiso, aplico na prática, ensino em cursos, palestras e consultorias para um público qualificado.  Público qualificado é aquele que eu sei quem é. Conheço seu perfil demográfico e psicográfico.

Aqui, nesta coluna, ainda não sei qual é o público que se interessa por tecnologia, marketing digital e inovação e é por isso que necessito de um pouco mais de informações sobre o perfil dos leitores.

AS MÍDIAS DIGITAIS SÃO OS OUTROS

Iniciei na Web em 1996, tempo histórico marcado pela falta de interação entre as pessoas e as empresas. Tempo de (somente) sites estáticos, em que a empresa se apresentava com suas qualidades. Não havia redes sociais e os buscadores eram tipo lista telefônica. Ou seja: tempo em que o meio digital não era de relacionamentos. tudo bem, tinha 2 alas do UOL e MirQ, ICQ e fóruns.

No resto, interfaces como listas telefônicas.

 

Interface do buscador Cadê, do Brasil, em 1996, antes de ser comprado pelo Yahoo.

Não havia a grande revolução da Web, a mais democrática, em que todas as pessoas poderiam ser a mídia. Estávamos descobrindo um novo modelo, um novo mundo para um meio ainda sem a potencialidade que temos hoje, como redes sociais, mensagens diretas, plataformas de vídeos, aplicativos, etc.

Com o surgimento dos blogs, o mundo digital se abre e entramos, em 2000, com a rede de relacionamentos. Eu sou a mídia. Você é a mídia. Mas, iniciamos tímidos, escrevendo pouco, mostrando algumas fotos, testando o universo on-line ainda em formação. O mundo era nós e nossas opiniões.

Pulo para hoje. Não, o mundo on-line não somos nós. O mundo é composto pelas pessoas que nos seguem, que curtem, compartilham, comentam e entram em nosso círculo.

MONITORAMENTO NAS MÍDIAS DIGITAIS

Em todo este processo que vivi e vivo, já vi tanto tiro no pé de empresas que se sentiram na obrigação de construir seu pequeno ecossistema on-line (sites, blogs profissionais , redes sociais, aplicativos) e acabarem por quebrar seu próprio negócio. Sabem porquê? Porque não sabiam pra quem escrever, pra quem produzir conteúdo, porque não monitoraram seus seguidores.

Então, de nada adianta ter um bom negócio no meio off-line, se não conseguir transformá-lo na mesma linguagem no meio on-line. Ou seja, a reputação conquistada com esforço, entra pelo buraco no meio que se tornou obrigatória a presença. Se sua empresa não tem profissionais para cuidar de suas contas na web, o melhor é não entrar. Se for participar do meio on-line, que seja com todo o suporte necessário para que imprima na rede o seu posicionamento.  

Não é somente produzir conteúdo. É monitorar. Como em uma padaria: tem que saber a opinião de quem compra o seu pão. Sem monitoramento, sua empresa estará produzindo pães e deixando mofá-los sem consumo.

Pra você ter uma ideia do quanto o monitoramento é importante, veja a busca dos usuários pela palavra "pão" neste último mês.

Google, 2108

O Google anuncia que no dia 24 de março de 2018 foi o maior volume da palavra pão. O que aconteceu neste dia para que muitas pessoas buscassem esta palavra? Isso é monitoramento. O que devemos procurar é a razão pela qual, neste dia, a palavra recebeu o maior volume de buscas no Google. Se você ou sua empresa souberem a razão, poderão monitorar as buscas das pessoas e terem insights sobre estratégicas de comunicação e marketing digital.

O principal problema que as empresas, instituições públicas e privadas, profissionais liberais e pessoas físicas encontram é não entender o meio e não entender as pessoas. Na Web, nós somos compostos pelos outros. 

QUEM SOU EU E QUEM SÃO VOCÊS?

 

Assim como iniciei este artigo, pretendo finalizá-lo com o mesmo propósito.

Meu nome é Luciana Manfroi e você poderá saber sobre mim pelos diversos canais de buscas, ou diretamente pelo meu site www.lucianamanfroi.com Mas, eu também preciso saber sobre vocês, estes quase 2 milhões de leitores, e necessito da opinião do que pretendem compreender melhor sobre como conquistar uma reputação com marketing digital ou fazer negócios na web. Sabe porquê? Porque nós somos os outros.

Se escrevi sobre monitoramento, preciso saber sobre você, o que quer  saber sobre tecnologias, marketing digital e inovações aqui na minha coluna.

Manda ver aqui no meu WhatsApp (48) 99907-4601 o que deseja saber sobre tecnologias, negócios, marketing digital e inovação na web. Pra frente, gente, que o mundo digital não para. É o meio no meio, início e no fim de todos os meios.

Luciana Manfroi: consultorias, cutsos, palestras e livros sobre Marketing Digital.