Embora ainda não tenhamos compensado as perdas acentuadas decorrentes da intensa crise econômica de 2015 e 2016, acentuada com a crise pandêmica de 2020 e 2021, o ritmo de geração de empregos nos demonstra que a reversão para novo ritmo e nova realidade será breve.

Além do modelo e dinamismo peculiar de sua matriz econômica, Jaraguá do Sul tem, por natureza, a capacidade de assimilar com mais rapidez as tendências e mensagens do mercado.

Mensagens importantes que nos são dadas agora, traduzem que surfarão a nova onda, os que melhor interpretarem o novo cenário; os que optarão em remar para a frente, independentemente das adversidades.

A ordem é de menos ociosidade, mais foco e mais produtividade em tudo. Em suma, surfará a nova onda os que melhor estiverem capacitados e adaptados aos novos conceitos e desafios de emprego.

É importante considerar que, o ritmo vindouro de geração de empregos se orientará sobre novos paradigmas da Indústria, com suas revoluções 4.0 e 5.0. Isso significa que a incorporação de tecnologias em larga escala na dinâmica da vida e dos negócios, regida pela combinação do Big Data com o emprego da inteligência artificial, demandará um novo padrão de profissional.

Portanto, doravante, o ritmo da geração de empregos não dependerá, exclusivamente, da saúde da economia, mas também, da atitude de cada cidadão pela busca de conhecimento de forma diversa e contínua